Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Reprodução/RPC
| Foto: Reprodução/RPC

Uma quadrilha fez aproximadamente dez pessoas reféns para assaltar um banco na tarde desta segunda-feira (18) em Curiúva, município do Norte Pioneiro do Paraná. As vítimas foram usadas como cordão humano para que os criminosos pudessem agir dentro da agência, que fica no Centro da cidade, e depois, foram levadas pelo grupo no compartimento de cargas de uma caminhonete. Um dos reféns foi posto no capô do veículo, que saiu do local em alta velocidade.

Veja imagens da fuga dos criminosos no Paraná TV 2ª Edição

Segundo informações do destacamento policial de Curiúva, o assalto ocorreu entre 16h30 e 17 horas. Após render clientes que estavam no interior da agência, a quadrilha conseguiu explodir caixas eletrônicos e ainda roubou malotes de dinheiro.

A sede da 3ª companhia independente da PM, em Telêmaco Borba, acrescentou que, após fugirem do banco, os criminosos foram perseguidos pela polícia. Próximo a uma área rural, houve confronto entre policiais e os assaltantes, que conseguiram fugir em direção a uma área de mata.

Os reféns levados do banco foram liberados e não se feriram. Apenas um dos dois caminhoneiros, pegos na PR-160 para bloquearem a rodovia com seus veículos – e impedirem o deslocamento da polícia –, foi atingido por estilhaços porque o vidro do veículo foi quebrado pelo grupo. Mas, ele passa bem.

Dentro da mata, os criminosos encontraram ainda um grupo de trabalhadores que prestavam serviços para uma empresa de papel da região. Um dos funcionários foi feito refém para que mostrasse ao grupo como sair da área de mata. Ele foi localizado por volta das 16h30, sem ferimentos. O bando conseguiu escapar.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]