Após fugir em buraco feito na galeria, presos pularam muro protegido por arame farpado, que está danificado | Aniele Nascimento/ Agência de Notícias Gazeta do Povo
Após fugir em buraco feito na galeria, presos pularam muro protegido por arame farpado, que está danificado| Foto: Aniele Nascimento/ Agência de Notícias Gazeta do Povo

PCC avança nas penitenciárias do PR

A facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) – surgida na década de 1990 nos presídios paulistas – avança de forma ostensiva nos complexos penais e carceragens de delegacias do Paraná. Em uma forma de desafiar as autoridades, os presos usam o nome da facção para demarcar território dentro dos presídios: bradam gritos de guerra e assinalam as alas dominadas pelo grupo. A Gazeta do Povo teve acesso a vídeos e fotos feitos por agentes penitenciários que atestam a progressão do "partido do crime" no Paraná. Leia matéria completa.

      Quinze presos fugiram da delegacia de Colombo, no centro da cidade, na madrugada desta sexta-feira (17). Os detentos fugiram por um buraco feito na parede da galeria onde estavam. Após deixarem as celas, eles conseguiram pular o muro protegido com arame farpado. Ao todo, 16 presos tentaram fugir, mas um ficou entalado no buraco. Até as 18 horas desta sexta, três foram recapturados, dois pela manhã e outro no período da tarde.

      Segundo informações da assessoria de imprensa da Polícia Civil, os policiais que estavam de plantão perceberam a fuga, mas não tentaram deter os presos. O órgão disse que, por questão de segurança, não pode divulgar quantos funcionários estavam na delegacia na hora da ocorrência, mas que o número é menor do que a quantidade de presos que fugiu.

      Os 15 presos que fugiram e o que não conseguiu sair da cela estavam detidos em uma única galeria. Cada galeria da unidade abriga 16 presos.

      A delegacia do centro de Colombo tem capacidade para receber 24 presos. Até a fuga, havia cerca de cem detentos na unidade. Dos 15 que fugiram, seis deles já foram condenados e deviam estar cumprindo penas em presídios do estado. A metade dos condenados, inclusive, deveria estar cumprindo pena em regime fechado.Dos três recapturados até agora, um foi encaminhado novamente para a delegacia, que agora está com 85 presos. O segundo foi hospitalizado. A assessoria de imprensa não informou o motivo da internação, mas informações extraoficiais indicam que o detento possa ter sido atingido por um disparo de arma de fogo durante as buscas. Já o terceiro foi encontrado pela Polícia Militar.

      O delegado responsável pela unidade, Erineu Portes, está de férias. Neste intervalo, quem assume os trabalhos da delegacia é o delegado do Distrito do Alto Maracanã Iacri Abarca, também de Colombo. Abarca disse que não vai se pronunciar sobre a fuga.

      Sexta-feira é o dia em que os detentos recebem as sacolas com produtos de higiene, limpeza e comida de suas famílias. Com a fuga, a visita foi impedida. Pela manhã, familiares estavam em frente à delegacia porque não haviam sido avisados da ocorrência. Apenas um aviso colado no portão informa que hoje não haverá entrega dos produtos.

      A polícia disse que já fez pedido para investigar se houve facilitação para a fuga.

      Deixe sua opinião
      Use este espaço apenas para a comunicação de erros
      Máximo de 700 caracteres [0]