i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Motim

Rebelião deixa 20 presos feridos

  • PorMarcos Paulo de Maria, do Jornal de Maringá Online
  • 03/03/2009 21:12

Maringá - A tropa de choque da Polícia Militar usou balas de borracha, bombas de efeito moral e cães para conter a rebelião no Centro de Detenção Provisória de Maringá. Cerca de 20 presos ficaram feridos. Dois deles tiveram de ser levados ao hospital, mas retornaram no mesmo dia. O motim teve início por volta das 16h30 de segunda-feira e foi controlado cinco horas depois.

A confusão teve início quando os presos começaram a ser recolhidos do banho de sol. Eles exigiam mais tempo nos pátios. As celas e parte da lavanderia do presídio ficaram parcialmente destruídas. Das 160 celas, 30 foram danificadas. Colchões foram queimados e as barras de ferro dos tanques de lavar roupas e das camas de concreto foram usadas como armas pelos detentos.

A maioria dos presos foi ferida pelos tiros de borracha e por mordida dos cães. Em entrevista, o diretor do presídio, Aclínio José do Amaral, disse que os presos foram feridos levemente e sem risco à vida.

Segundo os advogados dos detentos, os presos reivindicavam dia de visita íntima, televisão nas celas e maior tempo de banho de sol. De acordo com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Maringá, César Moreno, não faz parte das normas do presídio equipar celas com televisões ou estipular dias de visitas íntimas.

Aproximadamente 180 presos tiveram de ser transferidos em função de as celas terem sido destruídas. Ao todo, o Centro de Detenção comporta 900 presos e no momento do motim estava com 897 pessoas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.