Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Souvenir: turistas e curitibanos fizeram fotos em frente ao ônibus, já pichado | Marcelo  Elias/Gazeta do Povo
Souvenir: turistas e curitibanos fizeram fotos em frente ao ônibus, já pichado| Foto: Marcelo Elias/Gazeta do Povo

Um laudo de vistoria da empresa Building Engenharia, assinado pelo engenheiro Evilásio Badziack, garante que a estrutura do prédio atingido neste domingo por um ônibus biarticulado, no centro de Curitiba, não cairá. A parte da frente do ônibus, que invadiu uma loja de motos, na esquina da Travessa da Lapa com a Avenida Visconde de Guarapuava, não foi retirada pelo medo de que a estrutura desabasse sem o ponto de apoio. O ônibus destruiu duas vigas de sustentação do edifício, que abriga um hotel.

A idéia da empresa responsável pelo ônibus era fazer a remoção do veículo ainda na noite de ontem. O horário foi escolhido devido ao movimento da região: uma das pistas da Visconde teria de ser bloqueada, o que prejudicaria o grande grande fluxo de veículos durante o dia.

Segundo o laudo, "não foi observada qualquer rachadura ou fissuras aparentes na estrutura de teto composta de lajes e vigas." Também há a informação de que os pilares destruídos após a entrada do ônibus na loja "não estavam sujeitos a grandes cargas", por isso não eram considerados de sustentação.

A Comissão de Segurança e Edificações (Cosedi) da prefeitura de Curitiba acompanhou ontem à tarde a instalação de armações metálicas, colocadas onde ficavam as antigas vigas para garantir a retirada do ônibus com segurança. O capô do ônibus foi cortado e os pneus da frente foram esvaziados para que o veículo ficasse mais baixo que a marquise do prédio e, assim, pudesse ser guinchado.

A empresa de Transporte Coletivo Glória, responsável pelo veículo, irá arcar com as despesas referentes à retirada do ônibus. Mas já adiantou que, no seu entendimento, os valores relativos à nova estrutura, que deverá ser feita, devem ficar por conta do motorista do carro Ford Escort.

Segundo a empresa, o acidente aconteceu porque o Escort furou um sinal vermelho na Visconde e acertou o ônibus no meio. Sem controle, o biarticulado entrou na loja. Os dois motoristas e um funcionário da empresa de ônibus, único passageiro no momento do acidente, se machucaram. Um inquérito foi aberto pela Delegacia de Acidentes de Trânsito, que deve apontar quem foi o culpado. O motorista do veículo continua hospitalizado: o estado de saúde dele é grave.

A presença do ônibus na esquina chamou a atenção dos motoristas e transeuntes, que passavam e tiravam fotos. Pichadores aproveitaram a situação para "pintar" o veículo. Policiais flagraram a ação e prenderam um deles, que foi encaminhado ao 1º Distrito Policial. Os outros dois fugiram.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]