Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

Uma série de três atos públicos está agendada para esta quinta-feira (15), na região central de Curitiba. Haverá desde atos organizados por sindicatos com reivindicações trabalhistas até protestos contra a Copa do Mundo e aulas teóricas sobre os impactos do evento na cidade. Dependendo da adesão que tiverem, os eventos podem prejudicar a locomoção na região.

O Sindicatos dos Motoristas e Cobradores de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) convocou os trabalhadores do transporte coletivo para um ato na Praça Rui Barbosa, a partir das 15 horas. A categoria pretende exigir o fim do desconto de assalto e da dupla função em micro ônibus.

Os itens constam na convenção coletiva de motoristas e cobradores, mas foram objeto de decisão contrária do Tribunal Regional do Trabalho. Com a decisão, o Sindimoc pretende protocolar no Ministério Público uma medida cautelar para retirá-los da convenção.

Um pouco mais tarde, a partir das 17h30, movimentos populares ligados a partidos de esquerda prometem se reunir na Boca Maldita. O evento é semelhante ao que está ocorrendo nas demais cidades sede da Copa do Mundo, mas na quarta-feira ainda não estava programado.

Segundo manifestantes que prometem marcar presença no local, a ideia é sair em passeata pela cidade alertando a população sobre os efeitos negativos dos gastos públicos na Copa.

O MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e o Juntos!, um coletivo de partidos de esquerda e movimentos sociais, foram os responsáveis pelos eventos agendados nas demais cidades sede da Copa. Desde às 8 horas da manhã, manifestantes fecharam importantes vias de São Paulo, como a Anhanguera – que liga a Capital a Osasco, e a Radial Leste, no trecho próximo a Arena Corinthians, palco da abertura do evento esportivo.

O Comitê Popular da Copa de Curitiba também agendou um ato para hoje. Trata-se da Aula Prática #copapraquem, que deverá começar às 19h30, também na Boca Maldita. Nesse evento, porém, a ideia é trazer para o centro do debate pessoas que foram afetadas por obras da Copa. Haverá exibição de curtas-metragens sobre o assunto.

De acordo com organizadores, estarão presentes moradores da Vila Torres, afetados pela obra Corredor Aeroporto-Rodoferroviária, e da Vila Nova Costeira, em São José dos Pinhais. Esses últimos temem serem removidos pela obra da terceira pista da rodovia que corta região, prevista para 2018.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]