i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Deliberação

Sindicatos das universidades fazem assembleias entre esta sexta e dia 4

Maioria das entidades aponta que greve deve continuar após declaração de Beto Richa (PSDB) de que projeto do Paraná Previdência será reenviado em março

  • PorAntonio Senkovski
  • 26/02/2015 19:25

Sindicatos de professores e funcionários das universidades estaduais do Paraná começam hoje e seguem até a próxima quarta-feira (4) uma série de assembleias. Eles discutem, nesses eventos, as propostas apresentadas até agora pelo governo do estado para tentar encerrar as greves nas sete instituições. A expectativa da maioria dos sindicatos é de continuidade da greve.

Um dos pontos que mais causam polêmica, e que devem fazer as greves serem mantidas, é a proposta de mudar as regras da Paraná Previdência. Dirigentes dos sindicatos acreditavam que o estado não iria mais propor mudanças no fundo previdenciário, mas à Gazeta do Povo Beto Richa  (PSDB) admitiu, em entrevista publicada ontem, que deve enviar ainda em março um novo projeto sobre o tema à Assembleia Legislativa (Alep). O governador, no entanto, disse que o assunto será discutido amplamente com os servidores antes que o texto final seja enviado à votação.

Os docentes pertencentes à Universidade Estadual de Londrina (UEL), à Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp) e à Universidade Estadual do Paraná (Unespar) vão se reunir para uma assembleia do comando de greve no dia 4. Já a assembleia da Universidade Estadual de Maringá (UEM), ocorre hoje. Na Unioeste, uma avaliação das propostas do governo também ocorre nesta sexta, mas o calendário da instituição já foi até suspenso. Nessas quatro instituições os diretores sindicais garantem que há quase 100% de chance de as greves prosseguirem.

Na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), a assembleia ocorre hoje e há uma tendência de suspensão do movimento, embora ser necessário aguardar a votação, conforme apontou um dos dirigentes. O sindicato dos representantes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) também preferiu não adiantar o resultado mais provável da assembleia, marcada para a tarde desta sexta. Mas a entidade relata que os servidores estão desconfiados das intenções do governo após terem lido a entrevista concedida pelo governador à Gazeta do Povo publicada ontem.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.