• Carregando...

Um suspeito de integrar uma quadrilha que usava um vírus de computador para lesar contribuintes do IPVA foi preso nesta quarta-feira (10), em Curitiba. Maruan Geweh Bukowitz, 23 anos, foi apontado pela polícia como responsável pelos saques realizados pelo esquema. A fraude consistia em instalar um programa no computador da vítima de forma a mudar o código impresso no boleto. Assim, o dinheiro pago pelos cidadãos ia para a conta dos estelionatários e o imposto não era quitado.

O titular da Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas, Vinícius Borges Martins, disse que ele foi preso após uma denúncia de um banco de que o suspeito movimentava grandes quantias de dinheiro. "Ele tinha uma empresa de fachada e usava nomes falsos para poder movimentar a conta dessa empresa. As pessoas que foram lesadas ainda não procuraram a delegacia para sabermos quantos foram vitimados, mas apenas nessa conta ele tinha movimentado R$ 300 mil em um mês", disse o delegado.

O golpe começava quando um e-mail era enviado por spam - mensagem eletrônica indesejada, geralmente enviada a um grande número de pessoas - , convidando a pessoa a baixar um arquivo. Se o usuário baixasse o programa, quando o contribuinte emitia a taxa de IPVA por esse computador, no site da Secretaria da Fazenda, o vírus mudava parte da sequência de números do boleto. Na hora do pagamento, o dinheiro ia para a conta dos criminosos, e não para a da Secretaria da Fazenda – responsável por arrecadar o imposto no Paraná.

Os contribuintes que estão em dúvida sobre se o boleto de IPVA que possuem é regular, basta prestar atenção na sequência de números. O começo do código é obrigatoriamente 00194.5687n5 – sendo que a letra "n" corresponde ao digito verificador, único número que varia de boleto para boleto nos primeiros 11 números.

Os números representam: 001 = código do Banco do Brasil - banco utilizado pela Secretaria da Fazenda; 9 = tipo de moeda (real); 45687n5 = convênio (entre BB e Secretaria da Fazenda/PR) e n = dígito verificador – que varia a cada guia emitida.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]