Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Na zona norte de Curitiba, uma árvore caiu em cima de 3 carros | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
Na zona norte de Curitiba, uma árvore caiu em cima de 3 carros| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

A forte chuva que caiu na quarta-feira (21) e se repetiu nesta quinta (22) prejudicou ao menos mil pessoas em Curitiba, de acordo com balanço da Defesa Civil publicado na manhã desta sexta-feira (23). Segundo a prefeitura da capital, por causa das tempestades consecutivas, três centros de educação infantil estão sem atividade, e ainda há registro de árvores e galhos caídos pela cidade.

18 bairros atingidos

Segundo levantamento, 18 bairros foram atingidos pela tempestade que tomou conta de Curitiba no fima da manhã desta quinta-feira (23). No dia, choveu 44,6 mm na capital. A área com maior volume foi a central, com 56,4 mm, segundo a prefeitura de Curitiba.

Apesar do acúmulo com a chuva de quarta - nos dois dias choveu em Curitiba 90m -, nenhum rio transbordou até o momento.

Conforme a prefeitura, o Centro Municipal Barigui, no CIC, e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) Ciro Frare e Arnaldo Carnasciali, no Bairro Novo, estão sem condições de atender nesta sexta.

Na Escola Municipal Professor Dário Persiano de Castro Vellozo, no CIC, a árvore que caiu na quarta sobre a escola está sendo retirada e as atividades estão normais. O CMEI Vila Torres, que teve problemas com energia elétrica, já está com a estrutura reestabelecida, limpa e em condições para atendimento, porém, apenas nove crianças estão sendo atendidas porque muitas delas não compareceram.

Saúde e meio ambiente

Ainda segundo a prefeitura, todas as unidades de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) estão funcionando normalmente. Apenas a US Nossa Senhora Aparecida, no Sítio Cercado, está fechada, mas para mudança de local - para novo prédio no mesmo terreno.

Curitiba tem o mês de outubro mais chuvoso desde 1997

Leia a matéria completa

Nesta quarta, a unidade de saúde São José, na Cidade Industrial, teve goteira e não pôde retomar o atendimento na parte da tarde. A falta de energia elétrica prejudicou ainda o atendimento nos postos Gabineto, em Santa Felicidade, e Estrela, no Portão. A UPA do Boqueirão, que teve de recorrer à energia de um gerador, só atendeu emergências.

Nesta manhã, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) está com 20 equipes para retirar troncos de árvores e galhos. Na quinta, a prefeitura recebeu 37 solicitações sobre queda de árvores e galhos.

Paraná

Ao todo, 24 municípios paranaenses foram atingidos pelas chuvas que passaram forte pelo estado entre quarta e quinta-feira. Curitiba e Chiopinzinho, no Sudoeste, foram os municípios com o maior número de pessoas atingidas: mil cada uma.

As chuvas também deixaram 21 pessoas desalojadas, sendo 15 em Mangueirinha e seis em Enéas Marques – ambas no Sudoeste.

Mais de 900 casas ficaram danificadas. Em todo o estado, 4.027 pessoas se queixaram de algum tipo de prejuízo por causa das chuvas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]