Ventos fortes causaram estragos em Ponta Grossa. | Fabio Matavelli/Diário dos Campos
Ventos fortes causaram estragos em Ponta Grossa.| Foto: Fabio Matavelli/Diário dos Campos

Temporais com ventos superiores a 70 km/h provocaram estragos em algumas cidades do Paraná, no início da noite de domingo (27). O município mais atingido foi Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, que registrou rajadas de vento de, pelo menos, 71 km/h. No entanto, a velocidade deve ter sido superior. “A nossa estação fica ao norte da cidade e a ocorrência dos ventos foi ao sul. Os ventos não ocorrem de forma igual. Por isso, há a possibilidade de a velocidade ter sido maior”, explica a meteorologista Sheila Paz, do Simepar.

A Defesa Civil informa que cerca de 250 casas foram danificadas, sendo que 30 ficaram completamente destelhadas devido às rajadas. Ao todo, aproximadamente 600 pessoas foram atingidas pela tempestade na cidade. O bairro Oficinas foi o mais atingido. As principais ocorrências foram de destelhamentos e alagamentos.

O tenente do Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa, Matheus Cândido, as equipes prestam atendimento à população desde a noite de domingo. “Estamos dando apoio e distribuindo lonas. Vamos continuar ajudando a população hoje”, afirma. Segundo ele, cerca de 20 pessoas estão desabrigadas “Elas estão em um posto de saúde no Jardim Amália. Mas esse número deve aumentar”, diz. Não há ainda um número preciso de quantas pessoas que possuem local para ir. “A maioria das pessoas desalojadas está em casa de parentes”, relata. Os bombeiros também trabalham na remoção de árvores que caíram devido às rajadas de vento.

Prejuízo

Mauro Gibieluka, morador do Jardim Ibirapuera 3 em Ponta Grossa, viu todo o telhado de sua casa ser arrancado pelo força do vento. Portas e janelas ficaram completamente danificadas. Ele morava há apenas quatro meses no local. “O vento levou até alguns eletrodomésticos. O carro também foi danificado. Tudo isso aconteceu em menos de um minuto. O susto foi grande”, conta. Ele estima que o prejuízo chegou a R$ 70 mil.

Segundo ele, poucos móveis se salvaram. “A maioria perdi.” Mauro está temporariamente morando na casa do irmão. “Ainda bem que estou bem de saúde. A vida vale mais que isso”, afirma.

Outras cidades

A meteorologista Sheila explica que a tempestade foi resultado de uma linha de instabilidade que avançou na região. Essa mesma instabilidade provocou ventos acima de 75 km/h em Cândido de Abreu, na região norte. Em São Mateus do Sul, as rajadas chegaram a 73 km/h. Em Paranavaí, a chuva veio acompanhada de ventos fortes de 72 km/h.

Também no início da noite de domingo, o Simepar registrou rajadas de vento que chegaram a 117 km/h na estação de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. Em Curitiba e Pinhais chegou a 56 km/h. Mas, não há registros de estragos nessas cidades, segundo a Defesa Civil.

Segundo Sheila, a segunda-feira (28) terá tempo mais firme, mas novas tempestades podem acontecer no estado a partir de quarta-feira (30). “Uma nova linha de instabilidade ganha força no Paraguai e Mato Grosso do Sul e chega ao Paraná”, afirma a meteorologista.

Alerta

Baseada nas informações do Instituto Simepar, a Defesa Civil do Paraná alerta aos municípios para que deixem estruturas locais prontas para agir em caso de emergência. Segundo o órgão, entre janeiro e setembro deste ano foram registradas 338 ocorrências em 178 municípios, com mais de 245,2 mil paranaenses atingidos. Os prejuízos somam R$ 185,8 milhões nas zonas urbana e rural.

  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
  • Temporal destrói mais de 200 casas em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]