A Justiça do Rio de Janeiro informou nesta quarta-feira (24) que autorizou a transferência de oito presos do Rio de Janeiro para o presídio federal de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná. A transferência já havia sido aceita na noite de terça-feira (23), mas somente nesta quarta foi indicado para qual local esses presos iriam.

Para que a transferência seja efetivada, é preciso que a Justiça Federal do Paraná autorize a ida dos presos. O G1 consultou a Justiça Federal no estado, que informou que o pedido está sob análise.

A solicitação foi feita na terça pelo governo do Rio, de acordo com o secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame. O secretário informou ainda que o número de pedidos de transferências pode chegar a 13.

Conforme Beltrame, esses detentos seriam chefes de facções criminosas importantes e precisam ser afastados do Rio de Janeiro. Eles podem estar envolvidos nos ataques às bases policiais e aos veículos incendiados no Rio desde domingo (21).

Há informações de que dois traficantes do Rio de Janeiro, que já estão presos em Catanduvas, podem ser transferidos para Porto Velho, em Rondônia, mas ainda não há confirmação por parte do MInistério da Justiça.

Balanço

Chega a pelo menos a 12 o número de mortos em operações da Polícia Militar no Rio e na Baixada Fluminense em razão dos ataques. As informações foram divulgadas nesta quarta no último balanço oficial que a Polícia Militar, divulgado às 15h30.

Ainda segundo o balanço, 13 pessoas foram presas nas ações desta quarta e um policial militar ficou ferido. Nas ações, também foram apreendidas armas de diversos calibres e drogas.

Segundo informações do 4º BPM (São Cristóvão), um suspeito de tráfico foi baleado e morreu durante um tiroteio no Morro do Tuiti, em São Cristóvão, na Zona Norte da cidade.

De acordo com a Polícia Militar, nas comunidades de Guaxá e Jardim Floresta, ambas área do batalhão de Belford Roxo, oito pessoas foram mortas.

Na comunidade do Faz Quem Quer, área do batalhão de Rocha Miranda, outras três pessoas morreram.

Na Vila Kennedy, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, a Polícia Militar prendeu um homem de 23 anos, que portava duas bombas caseiras, uma granada e gasolina. O suspeito foi encaminhado para a 34° DP (Bangu). Nesta ação, uma moto roubada foi recuperada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]