i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
OPERAÇÃO “ALL iN”

Traficantes que atuavam no PR e em mais cinco estados têm R$ 7,5 milhões apreendidos

De acordo com a PF, ação na manhã desta terça-feira (28) cumpre 50 mandados em 14 cidades

  • PorDa Redação
  • 28/03/2017 10:21
Operação desarticulou quadrilha de tráfico de drogas e apreendeu dinheiro e outros bens PF/Divulgação | PF/ Divulgação
Operação desarticulou quadrilha de tráfico de drogas e apreendeu dinheiro e outros bens PF/Divulgação| Foto: PF/ Divulgação

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (28) uma operação para desarticular uma quadrilha que trazia droga do exterior para distribuí-la em estados brasileiros. Ao todo, 50 mandados estão sendo cumpridos em 14 cidades do Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais. No estado paranaense, há mandados de busca e apreensão sendo cumpridos em Londrina, Curitiba, Campina da Lagoa e Ibiporã.

Dos 18 mandados de prisão, 16 já foram cumpridos -- três deles foram no Paraná. Duas pessoas foram presas em Londrina, no norte do estado, e uma em Campina da Lagoa, no Centro-Oeste do Paraná. A investigação aponta que a droga vinha da Bolívia em aeronaves próprias da quadrilha e entrava no Brasil a partir de Corumbá, distante 415 quilômetros de Campo Grande. É nesse município, inclusive, em que está o aeródromo cujo sequestro foi autorizado pela Justiça. Um desses aviões foi apreendido em Londrina.

Além da aeronave apreendida no Paraná, outras cinco eram usadas pelo grupo. Todas tiveram ordens de sequestro expedidas pela Justiça. A Polícia já apreendeu cinco delas. Também foi autorizado o sequestro de 35 automóveis e de outros quatro imóveis, além do bloqueio de recursos em 68 contas correntes. O patrimônio total objeto dessas medidas ultrapassa os R$ 7,5 milhões. O valor havia sido divulgado antes como R$ 7,5 bilhões após um erro de edição.

Cerca de 150 policiais cumpriram os mandados nesta manhã. Foram expedidos ao todo 18 mandados de prisão cautelar, 25 de busca e apreensão, além de sete de condução coercitiva – quando a pessoa é levada sob força policial para prestar depoimento. O envolvido pode, no entretanto, manter-se calado se assim quiser. No decorrer das investigações, três integrantes do grupo foram presos em flagrante transportando mais de 800 quilos de cocaína vinda da Bolívia.

Batismo

A operação foi batizada de All In, uma jogada típica do poker em que o jogador aposta todas as suas fichas em uma mão de cartas. O grupo, segundo a PF, arriscava-se transportando grandes carregamentos de drogas em vias terrestres, algo incomum nessa prática criminosa. Os delegados responsáveis pela ação concederam entrevista coletiva na manhã desta terça (28), em Campo Grande.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.