Três primos da menina de 11 anos que morreu no fim de junho vítima da nova gripe em Osasco, na Grande São Paulo, também foram contaminados pela doença, informou nesta terça-feira (14) a prefeitura do município. O resultado positivo foi confirmado na noite de segunda-feira (13). A mãe, o pai e o irmão da criança também ficaram doentes.

A menina apresentou os primeiros sinais da doença no dia 28 de junho. Ela esteve em um serviço de saúde no mesmo dia por apresentar dor abdominal, vômito e febre. No dia seguinte, voltou ao mesmo local, mas desta vez com febre de 39 graus, tosse, dores no corpo e vômito. Depois de medicada, foi liberada.

No último dia 30, ela deu entrada no hospital Sino-Brasileiro com infecção generalizada. Ela chegou a ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu a uma parada cardíaca.

O caso da garota, no entanto, só foi descoberto depois que o irmão, de 7 anos, apresentou sintomas da nova gripe durante o velório dela, levantando suspeitas da família. Ele foi levado ao Hospital Emílio Ribas, onde foi constatada a contaminação.

A infecção pela nova gripe também foi confirmada na mãe, de 40 anos, e no pai, de 57. O garoto e a mãe passam bem, já tiveram alta e estão em isolamento domiciliar. O pai permanecia internado na segunda-feira (13) no Hospital Emílio Ribas. O estado de saúde dele é estável.

Outro menino que manteve contato com a família também contraiu a nova gripe, mas passa bem. Também são monitorados vizinhos e outras pessoas que tiveram contato com a menina. Desde que a menina morreu, a procura por postos de saúde aumentou 30%.

As autoridades de saúde tentam saber onde a menina de 11 anos contraiu a doença. A escola de inglês onde a criança estudava está sendo investigada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]