Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Esquina do crime: rapazes fumavam crack quando foram surpreendidos pelos assassinos | Walter Alves/Gazeta do Povo
Esquina do crime: rapazes fumavam crack quando foram surpreendidos pelos assassinos| Foto: Walter Alves/Gazeta do Povo

As ruas ficaram vazias ontem no Morro do Juramento, na Vila Sabará, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), depois que cinco pessoas foram baleadas na noite de sábado – três morreram na hora e outros dois foram encaminhados para o Hospital do Trabalhador. O crime aconteceu na Rua Professora Pompília Lopes dos Santos, esquina com a Estrada Velha do Barigui. Com medo, ontem os moradores passaram o dia dentro de casa.

De acordo com testemunhas, a esquina em que aconteceu o crime é local de concentração de usuários de drogas. Perto da meia noite, cerca de dez rapazes fumavam crack no local, quando seis homens chegaram, em um carro branco e duas motos, perguntando por um rapaz chamado "Cleiton". Mesmo não o encontrando, os homens teriam mandado que os usuários de crack deitassem no chão. Em seguida, abriram fogo. Cinco rapazes, ao menos, conseguiram fugir.

Edenilson Pamplona, 37 anos, e um homem de 32 anos, identificado apenas por Juarez, morreram na hora. Alessandro Woginski Xavier, 35 anos, que esperava um ônibus num local próximo ao crime, também foi alvejado e morreu na hora. Tiago e Osmar (identificados apenas pelo primeiro nome até o fechamento desta edição) foram baleados e encaminhados para o Hospital do Trabalhador. O hospital não divulgou o estado de saúde deles. De acordo com informações da comunidade, porém, uma das vítimas levada ao hospital teria ido a óbito.

Segundo testemunhas, os responsáveis pelo crime não foram reconhecidos. "Eles não são daqui da vila não. São de fora", afirma uma moradora. De acordo com a versão dos moradores, o crime teria sido motivado pelo fato de que Cleiton – o rapaz procurado pelos assassinos – teria roubado um carro durante a semana. Os bandidos teriam ido fazer um acerto de contas. Outra versão levantada pelos moradores é de que o crime teria sido motivado por acerto de contas com a polícia. "A polícia vive vindo aqui cobrar ‘pedágio’ dos traficantes e usuários", conta outra moradora.

Casos

Durante a noite de sábado, ainda, por volta das 20h30, na Vila Nossa Senhora da Luz, na CIC, Elton Leandro Moura, 26 anos, foi assassinado com 11 tiros na Rua Valfrido de Brito, em frente a uma praça. Durante o dia, ontem, outro caso de violência foi registrado na Rua Minas Gerais, na Vila Guaíra. Próximo das 17 horas, cerca de quatro homens atiraram em dois rapazes, que estavam em frente à Panificadora e Confeitaria Doce Mel. Os meninos entraram no estabelecimento para se proteger. A proprietária conta que ela e a funcionária passaram momentos de horror, já que houve 13 disparos dentro do estabelecimento. Um dos rapazes, que se refugiou na panificadora, foi atingido nas nádegas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]