Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Serviço foi criado pelo professor Leonardo Cossio. | Felipe Rosa/TRIBUNA DO PARANA
Serviço foi criado pelo professor Leonardo Cossio.| Foto: Felipe Rosa/TRIBUNA DO PARANA

Depois de fazer uma viagem pela Europa em julho, o professor Leonardo Cossio se deparou com a popularidade dos veículos chamados riquixás, ou também conhecidos como pedicabs, que utilizam a tração humana e são adaptados para levar um ou dois passageiros. Os riquixás são uma invenção japonesa do século XIX. “É uma ideia tão simples e prática para incentivar o ecotransporte e o não uso do motor , que pensei: por que não levar esta ideia para Matinhos?”, disse.

Detalhe mostra os valores da Bike-TáxiFelipe Rosa/TRIBUNA DO PARANA

Ao voltar da viagem, o empresário resolveu investir na ideia e, nesta temporada, inaugurou o Bike-Táxi Matinhos, que funciona na cidade de forma experimental todas as noites. Os “motoristas” são em sua maioria estudantes universitários da cidade que ganharam uma nova fonte de renda.

Leôncio Leon é estudante de agroecologia na Universidade Federal do Paraná, em Matinhos, e diz que, com o novo trabalho, está conseguindo se manter na cidade. “As pessoas se interessam muito, não tem um lugar que a gente pare que as pessoas não param para conversar”, conta o estudante.

Veículo tem 1,5 metro de largura.Felipe Rosa/TRIBUNA DO PARANA

Além dos tradicionais serviços de táxi, o Bike-Táxi Matinhos promove passeios turísticos, circuito inter-bares e restaurantes, eventos e faz entregas.

Quando Leonardo pensou no Bike-Táxi, viu nele uma forma de incentivar o uso de bicicleta e tornar a cidade de Matinhos mais adaptada a um sistema de transporte multimodal. Por ser uma cidade bastante plana, Matinhos é ideal para começar o empreendimento. “Matinhos é bastante plana e suas quadras são bem planejadas. Podemos dizer que a cidade é a Amsterdã do Paraná”, diz Leonardo.

E, como os Bike-Táxis dão tão certo por lá, a ideia é que funcione da mesma forma por aqui. Como este tipo de transporte não é comum no Brasil, ainda não há uma legislação vigente sobre este modelo específico. De acordo com Leonardo, a ideia não é extinguir os outros meios de transporte, mas trazer a discussão sobre novos modelos para a cidade e para a sociedade como um todo. Por isso, o serviço não deve acontecer apenas durante a temporada de verão, mas o ano todo. “Precisamos incentivar um transporte que seja mais ecológico e menos prejudicial ao meio ambiente”, explica Leonardo.

Serviço:

O Bike-Táxi funciona todas as noites em Matinhos, das 18h até o horário de fechamento dos bares. Por ser um veículo de tração humana, o serviço é cobrado por pessoa. Para uma pessoa, a tarifa inicial é de R$ 2,50 e R$ 0,75 por quadra rodada. Em duas pessoas, a tarifa iniciam é de R$ 5,00 e R$ 1,50 por quadra. O serviço pode ser acionado pelo telefone (41) 9153-4939.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]