i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Balneabilidade

Número de pontos próprios para banho aumenta no Litoral

14 pontos receberam classificação positiva do IAP dos 43 avaliados - quatro a mais do que na semana anterior. Apesar disso, 29 dos 43 pontos monitorados estão impróprios

  • PorFernanda Leitóles
  • 20/01/2010 13:39
Boa notícia: números de pontos próprios para banho subiu para 14 no Litoral paranaense | Hedeson Alves/Gazeta do Povo
Boa notícia: números de pontos próprios para banho subiu para 14 no Litoral paranaense| Foto: Hedeson Alves/Gazeta do Povo

Saiba os riscos de se nadar em água contaminada

Os veranistas não devem entrar no mar nos pontos que forem considerados impróprios para banho, segundo a avaliação do Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Os banhistas que tiverem contato ou ingerirem água contaminada com a bactéria Escherichia coli (E.coli) podem ter gastroenterites, conjuntivite e doenças de pele, alerta o médico infectologista José Luiz de Andrade Neto, consultor do Ministério da Saúde e professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).

O infectologista afirma que a gastroenterite causa diarreia, vômito, náuseas, entre outros sintomas. Além disso, a pessoa pode ficar desidratada e, dependendo da gravidade, isso pode até levar a morte . "É preciso redobrar a atenção nas áreas de baía. A renovação da água do mar é mais lenta", diz Andrade Neto. Em caso de suspeita de contaminação, deve-se procurar um médico.

Quando os olhos entram em contato com água contaminada, há também o risco de se ter conjuntivite bacteriana. Andrade Neto destaca que isso é muito comum em crianças, pois elas têm o costume de "esfregar" os olhos depois de um mergulho, por isso os pais devem estar atentos ao local em que permitirão que os pequenos se banhem.

As bactérias presentes na água contaminada também podem causar infecções de pele, principalmente se a pessoa tiver cortes e queimaduras do sol. "Quando as pessoas estão queimadas, pode haver a formação de bolhas, as quais quando furam deixam a pele exposta à entrada de bactérias", explica o infectologista.

Saneamento básico

O infectologista salienta que os proprietários de imóveis no Litoral precisam ter consciência de que é necessário fazer a ligação correta de esgoto. Isso porque o depósito de fezes e esgoto no mar é o grande responsável pela existência de bactérias na água e até mesmo de vírus.

Um exemplo é o vírus da Hepatite A. Se uma pessoa que tem a doença despejar os dejetos no mar, outras pessoas poderão ser contaminadas com a doença se ingerirem água contaminada.

Os principais sintomas apresentados pelas pessoas que contraem a Hepatite A são febre, olhos amarelos (icterícia) e dores abdominais. Não deixe de procurar um médico, caso tenha os sintomas da doença (FL).

Método

O procedimento utilizado na avaliação faz comparativo entre as últimas cinco amostras coletadas em 43 pontos analisados semanalmente. É considerado impróprio para a recreação o ponto que apresentar resultado superior a duas mil bactérias de Escherichia coli (E. coli) por 100 milímetros, ou quando duas ou mais amostras apresentam índices superiores a 800 E. coli por 100 milímetros.

Os pontos monitorados são aqueles que possuem maior fluxo de pessoas, e o perímetro considerado inadequado corresponde ao trecho 100 metros à esquerda e 100 à direita da bandeira de sinalização. O maior vilão da balneabilidade é o despejo de esgoto sem tratamento em rios e mares. Por isso, reforça o secretário, é fundamental que todos os proprietários de imóveis no Litoral cujo esgoto esteja em situação irregular procurem a Sanepar para ser incluído na rede de coleta e tratamento.

O número de pontos próprios para banho aumentou nas praias no sexto Boletim de Balneabilidade do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) divulgado nesta quarta-feira (20). Nessa análise 14 pontos foram classificados como próprios para banho pelo órgão ambiental dos 43 avaliados, contra dez do boletim anterior. Apesar disso, 29 dos 43 pontos monitorados pelo IAP estão impróprios.

Oito dos 14 locais liberados estão em Matinhos, cinco em Guaratuba e um na Ilha do Mel. Esse é o primeiro boletim em que não há nenhum ponto recomendado para banho em Pontal do Paraná entre aqueles que são verificados.

De acordo com o presidente do IAP, Vitor Hugo Burko, o fato de não ter ocorrido chuvas fortes no Litoral foi um dos motivos que levaram a melhora da balneabilidade. "Quando há uma enxurrada no Litoral o resultado é sentido nos cinco boletins posteriores", explica. Isso acontece porque a chuva carrega os dejetos das fossas sépticas que transbordaram, bem como o lixo jogado e deixado no chão e as fezes de animais

Em Matinhos, os pontos próprios estão nos balneários de Ipacaray (na altura da Rua Ponta Grossa), Flórida (60 metros à direita da Rua da Saudade) e dois no Riviera (na altura das ruas Tamboara e Paranavaí) Além desses, há um ponto classificado positivamente na Praia Central de Matinhos (nas proximidades do Mercado de Pescados). Outros estão em Caiobá, dois na Praia Brava (na altura das ruas Londrina e Jacarezinho) e um na Praia Mansa (perto da Rua Céu Azul).

Já em Guaratuba, os locais apresentados como próprios estão na Prainha (300 metros à direita da Prainha), em Caieiras (na altura da Rua Frederico Nascimento) e na Praia Central (100 metros à esquerda do Morro do Cristo). Também houve pontos recomendados para banho nos balneários Nereidas (nas proximidades da Rua Costa Rica) e no Balneário Barra do Saí (na altura da Rua Guairacá).

E o ponto indicado para banho na Ilha do Mel fica na Praia do Farol (em frente à Trilha do Trapiche).

Apesar de haver 29 pontos classificados como impróprios, o presidente do IAP destaca a redução de bactérias Escherichia coli (E. coli) na água do mar. Segundo Burko, somente sete dos 29 apresentaram índice superior a 800 E. coli para cada 100 mililitro de água do mar. "A melhora do saneamento básico da praias e da conscientização dos veranistas fizeram com que o número de bactérias diminuísse no Litoral do Paraná", afirma. De acordo com o IAP, houve redução de 20% com relação à temporada passada.

Dessa forma, o Burko ressalta a necessidade dos proprietários de imóveis do Litoral fazerem a ligação correta à rede de esgoto. O último levantamento da Sanepar apresentava 1.977 imóveis com ligações irregulares nas praias do Paraná.

A orientação do IAP é para que o banhista não entre no mar a uma distância de 100 metros de cada lado do ponto classificado como impróprio. Os locais que não foram avaliados pelo IAP são considerados próprios para banho. São analisados os pontos com maior movimentação de banhistas, onde os rios desembocam e locais em que ocorre despejo de esgoto doméstico. Também não é aconselhável entrar no mar 48 horas depois de ter chovido.

Rios

Houve melhora também no resultado da análise dos rios. Quatro pontos estão próprios para banho - dois a mais do que na semana anterior.

Apenas a Ponta da Pita, em Antonina, continua inadequada para banho.Já os pontos do Rio Marumbi (na Ponte Estrada Anhaia), em Morretes, os dois do Rio Nhundiaquara (na altura do Porto Cima e nas proximidades do Largo Lamenha Lins), também em Morretes, e do Rio Nunes, em Antonina, receberam classificação positiva do IAP.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.