i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Saúde

Som alto dos trios elétricos pode causar problemas auditivos

Exposição prolongada pode acarretar lesões temporárias, necessidade de utilização de aparelhos auditivos e até mesmo a perda irreversível de audição

  • PorFernanda Leitóles
  • 11/02/2010 15:27
Folião precisa ter cuidado com os ouvidos quando for seguir os trios elétricos | Valterci Santos / Gazeta do Povo
Folião precisa ter cuidado com os ouvidos quando for seguir os trios elétricos| Foto: Valterci Santos / Gazeta do Povo

Quem for curtir o Carnaval nas praias do Paraná atrás dos trios elétricos precisa ter cuidado com os ouvidos. A exposição prolongada aos ruídos intensos pode causar problemas como lesões temporárias, a necessidade de utilizar de aparelhos auditivos e até mesmo a perda irreversível de audição.

O médico Gustavo Nogueira, preceptor do serviço de otorrinolaringologia do Hospital Evangélico, explica que é possível haver lesões quando os ouvidos ficam expostos a ruídos acima de 50 decibeis por um período prolongado. O volume dos trios elétricos é de 130 decibeis, em média. "É quase três vezes o limite. O risco é grande", afirma Nogueira.

Após esse tipo de exposição, o sintoma mais comum é o zumbido permanente nos ouvidos. Já nos casos lesões mais agudas, ocorre o deslocamento dos ossículos do sistema auditivo. Para resolver o problema é necessário realizar uma cirurgia. O folião pode ter ainda edema no tímpano, e terá que fazer tratamento com corticóides. Se os ruídos intensos provocarem lesão no nervo, a pessoa poderá ter que utilizar aparelho auditivo e, em algumas situações, a perda da audição é irreversível.

"O veranista não precisa deixar de pular Carnaval. Mas tem que ter consciência dos cuidados que deve tomar e dos riscos que corre", afirma. Além de ficar longe das caixas do som, a pessoa pode utilizar um tampão para diminuir o impacto dos ruídos.

Outra sugestão do médico é de que o veranista que vai seguir os trios faça pausas para descansar os ouvidos. A cada duas horas de exposição ao som alto, a pessoa deve se retirar para um local silencioso e permanecer por vinte minutos. Caso a pessoa sinta desconforto ou problemas nos ouvidos deve procurar um otorrinolaringologista.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.