No Brasil, vírus se espalhou com ajuda do Aedes aegypti. | Luis Robauyo
/AFP
No Brasil, vírus se espalhou com ajuda do Aedes aegypti.| Foto: Luis Robauyo /AFP

A zika não chegou ao Brasil na Copa do Mundo de 2014, nem em uma competição de canoagem realizada no Rio de Janeiro em agosto daquele ano, como se pensava. O vírus veio de avião e desembarcou em solo brasileiro em algum momento entre maio e dezembro de 2013 – possivelmente durante a Copa das Confederações, entre junho e julho –, segundo novo estudo publicado ontem na revista Science.

Para chegar a essa conclusão, um grupo de cientistas do Brasil, Estados Unidos e Inglaterra comparou sete sequenciamentos do genoma do vírus circulante no Brasil, a partir de amostras de diferentes perfis. O grupo, liderado pelo virologista Pedro Vasconcelos, diretor do Instituto Evandro Chagas, analisou amostras coletadas, em diferentes estados, de pacientes com diferentes quadros clínicos de zika. Os dados filogenéticos foram cruzados com dados epidemiológicos e informações de viagens a partir de países que tiveram surtos a partir de 2012, como a Polinésia Francesa. O grupo descobriu que a chegada do vírus coincidiu com um aumento de mais de 50% nas viagens feitas dos focos de epidemias para o Brasil.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]