Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A rede de escolas de ensino de inglês Wise Up informou que entrou na Justiça contra os donos de uma franquia da instituição em Curitiba que foi "abandonada" no início desta semana. O caso ocorreu na última terça-feira (11), quando alunos e funcionários da escola localizada no bairro Novo Mundo chegaram e encontraram a sede fechada. Segundo o diretor de franquias da Wise Up, Adilson Parrella, além de buscar recursos legais contra os donos na Justiça, a empresa também já realizou o descredenciamento da unidade, que tinha 97 alunos.

A informação do fechamento da instituição foi repassada por funcionários do local. Na ocasião, eles chegaram a denunciar o atraso nos salários, e afirmaram que a unidade já vinha apresentando problemas há, pelo menos, dois meses. Na terça-feira, quando eles chegaram à escola, se depararam com o estabelecimento sem móveis e com as fechaduras trocadas.

Apesar dos transtornos, o diretor de franquias da Wise Up disse neste sábado (12) que 91 alunos da instituição foram realocados em outras unidades de Curitiba já no dia seguinte à ocorrência. Eles foram encaixados em turmas da sede Portão (há 3,3 quilômetros do local original), e Xaxim (Há 2,5 quilômetros). Os demais foram matriculados em outras unidades, mais perto do endereço de suas residências.

Segundo Parrella, em nenhum momento a empresa chegou a ser comunicada pelos franqueados sobre os problemas na escola. "Como mantemos sempre contatos periódicos com nossos franqueados, ficamos preocupados quando eles não nos atenderam mais", relatou. Conforme o diretor, este é o segundo caso de abandono de uma franquia em 20 anos de atividade da empresa, que hoje conta com 360 unidades em todo o país.

Sobre a situação dos funcionários da escola, Parrella explicou que o assunto é de responsabilidade direta dos proprietários da franquia, já que estes trabalhadores são contratados com o CNPJ dos franqueados. Mesmo assim, ele informou que a intenção da rede é realocar os dois professores, agora sem emprego, em outra unidade de Curitiba.

Problemas financeiros

Nesta sexta-feira (11), três dias após a denúncia do fechamento da escola, o advogado dos proprietários da franquia da Wise Up no Novo Mundo relatou à reportagem da Gazeta do Povo que o encerramento das atividades da instituição ocorreu por causa de uma ação de despejo em virtude de problemas financeiros enfrentados pelos proprietários.

Em nota enviada por e-mail, o advogado, que não se identificou, explicou que as as dificuldades financeiras já somariam R$ 500 mil, o que teria levado à "completa lapidação" dos patrimônios pessoas dos então donos da unidade. Segundo advogado, os franqueados trabalham para entrar com processo de autofalência.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]