Stedile disse que, ao permitir a elevação da taxa de juros, o governo piora a situação das contas públicas, já que cresce o custo da dívida pública e achata o poder de compra das famílias. | Henry Milléo/Gazeta do Povo
Stedile disse que, ao permitir a elevação da taxa de juros, o governo piora a situação das contas públicas, já que cresce o custo da dívida pública e achata o poder de compra das famílias.| Foto: Henry Milléo/Gazeta do Povo

Aliado histórico do PT, o líder do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) João Pedro Stedile criticou a alta de juros e os cortes orçamentários que fundamentam o ajuste fiscal da presidente Dilma Rousseff.

Stedile disse que, ao permitir a elevação da taxa de juros, o governo piora a situação das contas públicas, já que cresce o custo da dívida pública e achata o poder de compra das famílias.

O líder do MST disse que o governo erra ao cortar gastos sociais, como em habitação, para equilibrar as contas públicas. “Desde janeiro, a economia está vindo ladeira abaixo. O governo está errando em tudo. Até parece o Vasco, só faz gol contra”, disse Stedile ao chegar em ato de lançamento de documentos com críticas ao ajuste fiscal formulados por economistas de esquerda, em São Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]