i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Base aliada

Brizola Neto quer unir PDT no apoio a Dilma

O recém nomeado ministro do Trabalho disse que o momento é de reafirmar a unidade do partido

  • PorAgência Estado
  • 01/05/2012 10:41

O recém nomeado ministro do Trabalho Brizola Neto (PDT-RJ), um dos representantes do governo federal na comemoração do Dia do Trabalho promovida pela Força Sindical em São Paulo, disse que agora é o momento de reafirmar a unidade do partido e o apoio ao governo da presidente Dilma Rousseff.

Brizola Neto assume o lugar o ex-ministro Carlos Lupi, também do PDT, demitido há cerca de cinco meses da pasta por suspeita da corrupção. Sua escolha, no entanto, não agradou totalmente ao PDT.

A respeito das críticas da cúpula do partido, Brizola afirmou: "É natural do processo da escolha que surjam articulações e preferências." O futuro ministro qualificou como "pequenas divergências" a resistência da base de seu partido à sua nomeação. Segundo ele, há questões maiores para serem debatidas que devem unir o PDT.

Brizola Neto, de 33 anos, será o mais novo ministro do Gabinete de Dilma. Sua posse está marcada para a próxima quinta-feira (3). Por enquanto, preferiu não detalhar seu plano de trabalho à frente do Ministério. Defendeu, contudo, que haja aumento da produtividade do trabalho no País sem prejuízo dos direitos do trabalhador.

Além dele, também representaram o governo Dilma o chefe da secretaria-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho e o ministro do Esporte Aldo Rebello.

O evento da Força Sindical que ocorre na Praça Campo de Bagatelle, zona norte da capital, reuniu até o meio dia, segundo o comando da Polícia Militar, cerca de 50 mil pessoas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.