i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
legislativo

Câmara cria comissão para analisar as 10 medidas anticorrupção da Lava Jato

Projeto de iniciativa popular capitaneado por integrantes da força-tarefa chegou à Câmara no final de março

    • Agência O Globo
    • 14/06/2016 12:28
    O movimento a favor das 10 Medidas no dia da entrega dos projetos de lei na Câmara: 2 milhões de assinaturas a favor das propostas. | Wilson Dias/Agência Brasil
    O movimento a favor das 10 Medidas no dia da entrega dos projetos de lei na Câmara: 2 milhões de assinaturas a favor das propostas.| Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

    Após dar um “chá de cadeira” na semana passada em um grupo de deputados que cobravam a instalação de comissão especial para analisar os projetos de lei propostos pela campanha 10 Medidas Contra a Corrução, capitaneado pela força-tarefa da Lava Jato, o presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), recebeu nesta terça-feira (14) o grupo e assinou o ato de criação do colegiado.

    O deputado Mendes Thame (PV-SP), que preside a Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção, já tinha cobrado a instalação dessa comissão especial. O projeto de iniciativa popular chegou à Câmara no final de março, com o apoio de mais de 2 milhões de assinaturas. O projeto tem o apoio do Ministério Público Federal (MPF) e também combate o enriquecimento ilícito de agentes públicos.

    A comissão especial terá 30 titulares e 30 suplentes Os líderes ainda terão que indicar os integrantes para que o colegiado seja instalado e comece a funcionar.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

      Receba Nossas Notícias

      Receba nossas newsletters

      Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

      Receba nossas notícias no celular

      WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

      Comentários [ 0 ]

      O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.