i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
investigação

CPI aprova novas convocações, mas PT consegue evitar inclusão de Lula e Janot

Ao total foram chamadas a depor 42 pessoas e apreciados 46 requerimentos

    • Estadão Conteúdo
    • 14/05/2015 15:25

    Após uma sessão marcada pela forte obstrução do PT para evitar a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a CPI da Petrobras não conseguiu concluir a votação de 59 requerimentos (entre 54 convocações previstas inicialmente, audiências públicas, solicitações de informações e documentos, além de visitas técnicas). Ao total foram chamadas a depor 42 pessoas e apreciados 46 requerimentos. Não houve tempo para discutir a inclusão das convocações de Lula e Janot na pauta.

    A sessão deliberativa foi interrompida por causa do início das votações em plenário quando era discutida a oitiva da viúva do ex-deputado federal José Janene (PP-PR), Stael Fernanda Janene. A viúva enviou recado dizendo que gostaria de colaborar porque o doleiro Alberto Youssef estaria “mentindo” em sua delação. “Tenho a impressão de que o desejo dela é resgatar a memória dele (José Janene)”, defendeu o peemedebista Celso Pansera (RJ). Janene morreu em 2010 e é apontado nas investigações da Operação Lava Jato como operador da origem do esquema de corrupção na Petrobras.

    Entre os depoentes considerados fundamentais no pacote de requerimentos aprovados hoje, estão as oitivas de João Carlos de Medeiros Ferraz (Comperj), de Rafael Angulo Lopez (que fazia entrega de dinheiro em nome do doleiro Alberto Youssef), de Leonardo Meirelles , do Laboratório Labogen, e do presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) Antonio Gustavo Rodrigues.

    Os deputados começam a colher o depoimento de Renato Sanches Rodrigues, diretor de Operações e Participações da Sete Brasil. A oitiva faz parte do roteiro de trabalho da sub-relatoria da CPI da Petrobras para investigação de irregularidades na operação da empresa. O executivo seria ouvido inicialmente na semana passada, mas apresentou um atestado médico e não compareceu. Rodrigues é ouvido na qualidade de testemunha.

    PT

    Em nota divulgada nesta tarde, a bancada do PT na Câmara dos Deputados anunciou que protocolará requerimentos para ouvir o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e o presidente do DEM, senador José Agripino Maia (RN), na CPI da Petrobras.

    A bancada argumenta que o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa citou o PSDB em delação premiada como beneficiário do esquema de corrupção na estatal. O PT lembra que Costa disse ter repassado R$ 10 milhões para o ex-presidente do PSDB, o ex-deputado Sérgio Guerra (PE), para evitar uma nova CPI. Os petistas citam também o depoimento de Leonardo Meirelles (do laboratório Labogen e auxiliar do doleiro Alberto Youssef), que teria apontado o envolvimento de outros parlamentares do PSDB.

    O requerimento pede também a convocação de Agripino com base na acusação feita pelo empresário potiguar George Olímpio, que disse ter repassado ao parlamentar R$ 1 milhão para permitir um esquema de corrupção no serviço de inspeção veicular, investigado pela Operação Sinal Fechado, do Ministério Público do Rio Grande do Norte.

    A estratégia faz parte de uma reação dos petistas ao requerimento apresentado pelo DEM pedindo a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os deputados do PT passaram quase cinco horas em obstrução para impedir que o requerimento fosse à votação hoje.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

      Receba Nossas Notícias

      Receba nossas newsletters

      Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

      Receba nossas notícias no celular

      WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

      Comentários [ 0 ]

      O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.