DEM e PSDB anunciaram ontem que vão protocolar uma representação por quebra de decoro parlamentar contra André Vargas (PT-PR) no Conselho de Ética da Câmara. Os partidos de oposição alegam que o uso da aeronave emprestada pelo doleiro Alberto Youssef configura recebimento de vantagem indevida. Nestes casos, o parlamentar fica sujeito à perda do mandato. O primeiro pedido de investigação contra Vargas na Câmara havia sido protocolado pelo PSol. Ontem, a Secretaria-Geral da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados recomendou ao presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que rejeite o pedido. O argumento do secretário-geral, Mozart Vianna, é que o ofício do PSol não está bem fundamentado. A palavra final será dada por Alves na próxima semana.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]