A Câmara dos Deputados instalou nesta terça-feira (14) os trabalhos da CPI da Aneel. Formada por 24 deputados, a comissão pretende analisar como é formado o preço da energia no Brasil e a atuação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Nós queremos saber porque hoje nós temos a energia que é considerada umas das mais baratas e ambientais do mundo, e uma das mais caras na ponta. Então, entre as duas pontas, tem alguma coisa no meio que não está de acordo, afirmou o relator da CPI, deputado Alexandre Santos (PMDB-RJ).

O cronograma de atividades será definido em reunião reservada dos parlamentares, que formarão os grupos de trabalho que irão para as diferentes regiões do país. Os deputados também deverão contar com o apoio de outras instituições, como o Ministério Público e o Tribunal de Contas da União (TCU), além do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), ligado ao Ministério da Justiça.

Pedimos ajuda a eles para que possam nos ajudar e colaborar com as investigações em tema tão importante para o povo brasileiro, completou o presidente da CPI, deputado Eduardo da Fonte (PP-PE).

A próxima reunião da CPI será após o recesso parlamentar do Congresso, em agosto, quando os integrantes esperam já terem recolhido todo o material técnico necessário para as apurações.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]