Presidente Dilma Rousseff deixaria a presidência por dois dias na mão de Michel Temer. | Antônio Cruz/Agência Brasil
Presidente Dilma Rousseff deixaria a presidência por dois dias na mão de Michel Temer.| Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff decidiu nesta terça-feira (29) cancelar a viagem que faria aos Estados Unidos na próxima quinta (31) para participar da 4ª Cúpula Sobre Segurança Nuclear, que acontecerá em Washington.

A decisão foi tomada no momento em que o PMDB oficializa o desembarque definitivo do governo federal e a crise política que a petista enfrenta se acirra com a possibilidade de que outros partidos aliados também se afastem do governo.

Interlocutores da presidente afirmam que ela ainda pode mudar de ideia e comparecer ao evento, mas Dilma ordenou que a viagem da equipe precursora – responsável por verificar questões de segurança e de logística para o presidente da República em qualquer tipo de evento –, marcada para esta terça, também fosse cancelada.

Inicialmente, Dilma viajaria aos Estados Unidos na quinta-feira de manhã, mas com o agravamento da crise, já havia pedido que o embarque fosse realizado à noite.

O cancelamento da viagem também evitará que o vice-presidente Michel Temer, presidente nacional do PMDB e principal articulador do rompimento, assuma o comando do país por dois dias.

De acordo com a Constituição, o vice-presidente da República assume o posto de presidente sempre que o titular sai do território nacional.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]