Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Reunião da bancada do PTB na Câmara realizada nesta quarta-feira (6) terminou sem uma definição sobre qual candiidato a presidente os parlamentares devem apoiar no segundo turno. Segundo o deputado Jovair Arantes (GO), líder do PTB na Câmara, a decisão da bancada não tem relação com a da executiva nacional do partido.

O PTB tem atualmente 22 deputados. Nas eleições do último domingo, o partido elegeu 21 parlamentares. Na reunião desta quarta, havia deputados eleitos, reeleitos e que não conseguiram se eleger. Segundo a assessoria do partido, pelo menos dez pessoas estavam presentes à reunião, realizada na Câmara.

Apesar de o PTB fazer parte da coligação nacional com o PSDB, o presidente do partido, Roberto Jefferson, declarou voto em Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) e fez críticas ao candidato tucano, José Serra, ao longo do primeiro turno.

"A reunião foi para ver se [a bancada] consegue manter o apoio único, para não ter uma divisão", afirmou Jovair. "Nós renovamos a bancada em 49%, então nós temos de ouvir a bancada. Vamos continuar a reunião depois, não chegamos ainda a um consenso." Não há data marcada para que a reunião tenha continuidade.

O líder do partido comentou também a posição de Roberto Jefferson, de se afastar da campanha tucana. "O presidente sempre teve a posição dele e mantém a posição de neutralidade dele e da executiva nacional", afirmou.

Jovair lembrou ainda o apoio ao governo Lula na Câmara. "A questão [do apoio] é da bancada, porque a bancada sempre teve um compromisso muito próximo do governo Lula, e decidiu apoiar o governo em troca dos resultados importantes que o Lula obteve em sua administração."

Apesar disso, ele afirmou que a campanha eleitoral deixou "mágoas" devido aos ataques de petistas a candidatos do PTB na disputa.

"Nós entendemos que nossa bancada sofreu ataques muito fortes do pessoal do PT nos estados, impedindo o crescimento da bancada, então isso deixa uma certa mágoa. Nós estamos tentando administrar isso para que a gente possa sair unido no processo", disse Jovair.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]