Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) não conseguiu alcançar quórum nesta quarta-feira (6) para analisar os requerimentos de convite à candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e à ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra para falar sobre o escândalo de suposto tráfico de influência na Casa Civil que levou Erenice a deixar o cargo.

O presidente da comissão, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), reclamou da falta de presença e acusou os senadores governistas de faltarem deliberadamente para não ter de enfrentar o tema.

"O governo boicota essa sessão para que não votemos requerimentos de convite a Dilma e Erenice. O governo podia sentar aqui e recusar, mas preferiu não dar quórum", afirmou Torres.

Ele destacou que há quórum no Senado para que se realizasse a reunião da CCJ e o que faltou foi a presença de senadores na comissão. Demóstenes lamentou que outros projetos acabassem sendo prejudicados pela ausência de senadores. Ele afirmou que chegou a prometer aos governistas que não colocaria os requerimentos em votação se eles dessem quórum para a reunião. Mesmo assim nenhum senador da base aliada compareceu à reunião.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]