Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O deputado federal Michel Temer (PMDB-SP), candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff (PT), disse, nesta segunda-feira (18), considerar "lamentável" a impressão de folhetos que relacionam a petista à defesa da descriminalização do aborto.

Neste domingo (17), a Polícia Federal apreendeu os impressos numa gráfica no bairro do Cambuci. A busca e a apreensão foram feitas a pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), após uma representação do Partido dos Trabalhadores.

"Nós precisamos apurar os costumes eleitorais no país, e isso não ajuda a depurar os costumes. Ao contrário, macula os costumes eleitorais", disse. Questionado sobre se isso terá algum efeito na campanha de Dilma, ele disse acreditar que não.

As declarações foram dadas após ato em São Paulo que reuniu lideranças do PT e de partidos aliados num hotel no bairro dos Jardins. Além de Temer, participaram do evento o ministro Alexandre Padilha, que tirou férias do cargo para se dedicar à campanha, o senador Aloizio Mercadante (PT), a ex-prefeita e senadora eleita Marta Suplicy (PT), o presidente do PSB em São Paulo, Márcio França, e o deputado eleito Gabriel Chalita (PSB).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]