Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou nesta quarta-feira (27) a ampliação em mais de 21 por cento o limite dos gastos de campanha da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff.

No dia 15 de outubro, a campanha petista havia pedido ao TSE autorização para ampliar de 157 milhões de reais para 191 milhões de reais os gastos alegando que, na época, havia "dificuldade fática" de se prever com precisão as despesas totais.

O TSE informou nesta quarta em seu site na Internet que o ministro Aldir Passarinho Junior deferiu o pedido. Do total de 191 milhões de reais, 176 milhões de reais fazem parte do teto do PT e 15 milhões de reais do PMDB.

No início de julho, quando chegou ao TSE o pedido de registro de candidatura de Dilma, a coligação - composta por PT, PMDB, PDT, PSB, PR, PCdoB, PRB, PTN, PSC e PTC - informara que o total de gastos seria de 157 milhões de reais, dos quais 30 milhões de reais seriam do PMDB.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]