|
| Foto:

Gleisi aproveita "onda lulista" e encosta em Roberto Requião

A terceira pesquisa Ibope/RPC divulgada ontem confirmou o fortalecimento da candidatura de Gleisi Hoffmann (PT) ao Senado. A petista cresceu 5 pontos porcentuais desde o último levantamento, publicado em 27 de agosto, passando de 42% para 47%, e já aparece empatada tecnicamente com Roberto Requião (PMDB) na liderança. O peemedebista se manteve estável no período, permanecendo com 50% das intenções de voto – a margem de erro é de 3%.

Leia a matéria completa

Pedetista "cola" em Lula para virar disputa

O engajamento do presidente Lula na campanha de Osmar Dias (PDT) nas últimas semanas e o crescimento da candidata à Presi­­­dência Dilma Rousseff no Paraná foram apontados como os principais fatores responsáveis pelo crescimento do candidato a governador na pesquisa do Ibope/RPC.

Leia a matéria completa

  • Veja que Osmar se aproxima de Richa

A diferença entre os dois principais candidatos ao governo do Paraná caiu de 16 para 9 pontos porcentuais em duas semanas, de acordo com o novo levantamento divulgado ontem pelo Ibope/RPC. O candidato do PSDB, Beto Richa, oscilou de 50% para 47%. Osmar Dias, do PDT, subiu de 34% para 38%. Os dois lados acreditam que a diminuição de diferença se deve à participação cada vez maior do presidente Lula na campanha de Osmar.

"O resultado da pesquisa não surpreende", afirmou o deputado estadual Augustinho Zucchi, presidente do PDT estadual, que falou em nome da campanha de Osmar Dias. "Estamos percebendo uma mudança muito rápida na campanha. E isso se deve a dois fatores, principalmente: a presença do Lula e a maior participação das lideranças políticas. Os prefeitos, vereadores e deputados estão mais animados. E esse resultado vai animar ainda mais", disse.

Osmar Dias decidiu desde o começo da campanha que não comentaria pesquisas de intenção de voto, independentemente do resultado. Zucchi, no entanto, disse que falou com o candidato depois da nova rodada Ibope. "Ele disse que está cauteloso como sempre, mas animado". Segundo Zucchi, a campanha de Osmar deve continuar contando com apoio de Lula e de Dilma Rousseff (PT) em grande escala.

"Quase igual"

Beto Richa concorda que a presença de Lula, que tem aparecido todos os dias no horário eleitoral gratuito e já fez dois comícios no Paraná, pode ter feito diferença. Mas minimiza a redução da vantagem que tem sobre o adversário. "Estou contente com a pesquisa. Mostra que continuamos na frente, com uma boa vantagem, na reta final da campanha", afirmou.

Segundo Richa, se for levada em conta a margem de erro, a pesquisa quase não mostrou diferenças em relação ao último levantamento. "E está apontando vitória no primeiro turno", disse. Se forem considerados apenas os votos válidos, Richa ganharia por 55% a 44%, de acordo com o Ibope/RPC.

Para o candidato do PSDB, Osmar "já usou todas as armas que podia". "Ele já usou o Lula, a Dilma, não tem mais novidade. Eu estou fazendo uma campanha positi­­­va, cheia de propostas, e vou continuar assim", afirmou.

Mulheres

De acordo com a pesquisa do Ibope, a diferença em favor de Beto se deve ao eleitorado feminino. Entre os eleitores do sexo masculino, a eleição está tecnicamente empatada. Beto tem 44% contra 43% de Osmar. Já entre as mulheres, Beto ganha por 51% a 34%.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]