i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
ELEIÇÕES 2016

Contos de fadas e poucas propostas: o primeiro programa eleitoral em Curitiba

Dois dos nove candidatos a prefeito de Curitiba não fizeram apresentações no rádio nesta sexta-feira (26)

  • PorAntoniele Luciano, especial para Gazeta do Povo, e Fernanda Trisotto
  • 26/08/2016 10:55
 | Pedro Serapio/Gazeta do Povo
| Foto: Pedro Serapio/Gazeta do Povo

Biografias resumidas e poucas propostas reais marcaram o primeiro dia de propaganda eleitoral gratuita dos candidatos a prefeito de Curitiba no rádio.

Os candidatos Tadeu Veneri (PT), Ademar Pereira (Pros), Maria Victoria (PP), Ney Leprevost (PSD), Gustavo Fruet (PDT), Rafael Greca (PMN) e Requião Filho (PMDB) dividiram a atenção do eleitorado durante aproximadamente 10 minutos.

A pouco mais de um mês para as urnas, curitibanos não mostram interesse na eleição

Leia a matéria completa

Afonso Rangel (PRP) e Xênia Mello (PSol) não chegaram a fazer apresentações neste primeiro dia. Os dois têm o menor tempo para propaganda eleitoral na capital – 9 e 11 segundos, respectivamente. A divisão do tempo no rádio e na TV considera a representatividade dos partidos na Câmara Federal.

Veneri abriu a programação abordando sua trajetória na política e o desejo de uma “cidade melhor” e “fazer o que tem que ser feito”. O candidato usou 1 minuto e 16 segundos a que tinha direito para citar ainda a questão do lixo e do transporte. “Quero sonhar os mesmos sonhos da população”, enfatizou.

Ademar Pereira tentou ir além do próprio nome durante seus 17 segundos de propaganda. Frisou o número de urna e citou a necessidade de enfrentar o problema das calçadas.

Em clima de conto de fadas, Maria Victoria começou o programa com a história de uma cidade inovadora, mas que perdeu seu dom com o passar dos anos. “Era uma vez uma cidade que tinha o dom de fazer diferente”, disse a candidata, citando também a necessidade de “resgatar o novo sem vícios do passado”. Ela finalizou afirmando que trata Curitiba como sua cidade. “Mais que morar nela, é ela que mora no meu coração”, frisou. A progressista teve 1 minuto e 46 segundos de apresentação.

Em 1 minuto e 12 segundos, Leprevost citou uma Curitiba “malcuidada” e que precisa de uma gestão “mais inteligente e humana”. Também convidou a população a apostar no “novo para vencer o de novo”.

Fruet, por sua vez, focou em sua biografia política e foi o único candidato que contou com depoimentos no primeiro programa eleitoral. O ex-senador Osmar Dias (PDT) e a esposa de Fruet, Márcia, deram seu testemunho a favor do candidato à reeleição. Dias lembrou que Fruet se destacou, enquanto deputado federal, na CPI dos Correios. Já Márcia, comentou sobre o trabalho do esposo em arrumar uma “Prefeitura quebrada”. Fruet teve 1 minuto e 34 segundos de propaganda.

Dono do maior tempo no rádio e na TV, 2 minutos e 11 segundos, Greca dispensou apresentações. Citou que “dizem que ele vende terrenos na lua” e que esta lua seria, na verdade, Curitiba, devido a “tantos buracos nas ruas da cidade”. Comentou sobre a quantidade de equipes de conservação nos distritos rodoviários que o município já teve e prometeu fazer 400 quilômetros de asfalto na nova gestão – 100 quilômetros por ano.

Requião Filho teve 1 minuto e 20 segundos do bloco de propaganda gratuita. Ele encerrou o horário eleitoral relatando que seus planos “mudaram completamente” quando seu nome apareceu na disputa pela Prefeitura. Também citou o desafio de participar destas eleições e cativar o público. “Quem vai acreditar em político nessa crise? ”, questionou, ao tentar se mostrar como uma opção de mudança. “Curitiba pode ser a cidade dos curitibanos mais uma vez”.

Na televisão

No horário gratuito que os candidatos a prefeito de Curitiba tiveram na TV a situação pouco mudou em relação ao rádio. Xênia Mello (PSol) e Ademar Pereira (Pros), por terem pouco tempo, optaram por não utilizar o espaço.

Quem abriu o programa foi Tadeu Veneri (PT). Ele se apresentou e usou seu minuto para criticar os “donos da cidade” e ao final chamou o eleitor para seu site oficial.

Maria Victoria (PP) ilustrou o texto “era uma vez” utilizado na rádio com imagens clássicas de propagandas eleitorais. Assim como Maria Victoria, Ney Leprevost (PSD), Requião Filho (PMDB) e Gustavo Fruet (PDT) também reaproveitaram o texto da propaganda eleitoral nas rádios.

Já Afonso Rangel (PRP), gastou seus 9 segundos chamando o eleitor para as redes sociais e ainda contou com tradução para linguagem de sinais na propaganda. Ex-prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN) usou um discurso inflamado para lembrar da Curitiba que ajudou a construir.

Horários

O horário eleitoral gratuito para prefeitos no rádio ocorre em dois momentos do dia, de segunda a sábado. Das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Já na televisão, os programas são veiculados das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40.

A legislação eleitoral acabou com os programas para os candidatos a vereador. Agora, eles têm direito a 28 minutos de inserções diárias, de 30 e 60 segundos, na programação de segunda a domingo, das 5h até a meia-noite.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.