Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | Aniele Nascimento/Gazeta do Povo
| Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo

Uma das principais demandas da população de Curitiba, as calçadas são sempre um dos principais pontos mais lembrados pelos cidadãos e também pelos candidatos à prefeitura durante as eleições. No pleito deste ano, porém, a polêmica sobre quem deve ser responsável pela manutenção das calçadas – moradores ou a prefeitura – passou longe do debate eleitoral.

Apesar da polêmica, especialistas defendem que, com o crescimento das cidades a responsabilidade deve ser ao menos dividida entre a prefeitura e os moradores. Mesmo assim, a legislação municipal institui que a responsabilidade é do proprietário do imóvel e que, não conservar o calçamento pode gerar até multa.

De quem deveria ser a responsabilidade pelas calçadas?

Leia a matéria completa

Questionados pela Gazeta do Povo, cinco candidatos afirmaram ser favoráveis a passar para o poder público a obrigação de fazer e manter as calçadas, o que, hoje, é uma responsabilidade de cada morador. Para Requião Filho (PMDB), Ney Leprevost (PSD), Tadeu Veneri (PT), Xênia Mello (PSol) e Ademar Pereira (Pros), a responsabilidade deveria ser da administração municipal. O único candidato que discorda da afirmação é o atual prefeito e candidato à reeleição, Gustavo Fruet (PDT).

Rafael Greca (PMN) não respondeu ao questionamento. Já Maria Victoria (PP) não soube informar sua posição sobre o tema.

Sete dos oito candidatos mencionam o tema em seus planos de governo, mas sem citar quantos quilômetros serão de fato revitalizados ou em que condições.

Veja como cada candidato aborda o tema em seus planos de governo:

Rafael Greca (PMN)

Rafael Greca prevê em seu plano de governo a revitalização de calçadas, ruas e pavimentações que “estão completamente deterioradas”.

Gustavo Fruet (PDT)

No plano de governo de Gustavo Fruet, a gestão das calçadas está inserida dentro do plano de mobilidade urbana e prevê a ampliação e requalificação da rede cicloviária e de calçadas, além da elaboração dos Planos Estratégicos de Calçadas, de Ciclovias e da Malha Viária.

Requião Filho (PMDB)

O plano de governo de Requião Filho não menciona as calçadas da cidade.

Maria Victoria (PP)

O plano de Maria Victoria aborda o tema no transporte e mobilidade, afirmando que investirá e incentivará a melhoria das calçadas e regulamentar o uso delas por questões de segurança. “Regulamentar o uso das calçadas por questões de segurança (uso das calçadas próximas a bares, restaurantes, praças e parques)”, diz o plano.

Ney Leprevost (PSD)

Ney Leprevost diz que buscará implantar um plano diretor de calçadas para construção e revitalização, além de ser modelo e referência de mobilidade urbana eficiente.

Tadeu Veneri (PT)

No plano de governo de Tadeu Veneri, as calçadas aparecem sob o tema acessibilidade. De acordo com o texto, o candidato vai adequar as calçadas, eliminando os desníveis do solo, que causa dificuldades para pessoas com dificuldades de locomoção.

Ademar Pereira (Pros)

O candidato do Pros, Ademar Pereira, afirma que com o projeto Prefeitura dos Bairros, cada regional terá autonomia na gestão de recursos para a manutenção das calçadas.

Xênia Mello (PSol)

O plano de governo de Xênia Mello aborda o tema em duas frentes: violência contra a mulher e pessoas com deficiência. De acordo com o texto, as barreiras do transporte coletivo e na pavimentação das calçadas impedem o acesso de mulheres aos serviços e a fuga do abuso doméstico. As calçadas também impedem a locomoção de pessoas com deficiência e dificuldades de locomoção.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]