i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
‘Drake’ curitibano

Requião Filho vira rapper para criticar Richa e lembrar ‘batalha do Centro Cívico’

“Até Quando?” é o mote da nova campanha viral do peemedebista candidato a prefeito de Curitiba

  • PorDa redação
  • 13/09/2016 15:11
Requião Filho (PMDB) tem investido fortemente nas redes sociais para alavancar candidatura à prefeitura de Curitiba. | Reprodução/Youtube
Requião Filho (PMDB) tem investido fortemente nas redes sociais para alavancar candidatura à prefeitura de Curitiba.| Foto: Reprodução/Youtube

Requião Filho (PMDB), o ‘Drake’ da política curitibana, resolveu fazer uma nova incursão ao mundo do rap, dessa vez com a participação dos músicos Pedro Alexandre (PA) e Pedro Henrique. O mais curioso: inicialmente, com a participação da jornalista Joice Hasselmann, que apoiou o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), ao contrário do senador Roberto Requião (PMDB), feroz defensor da petista. Em 2009, Requião (o pai) inclusive foi condenado a pagar indenização à jornalista, então na Bandnews FM. Nesta quarta-feira (14) pela manhã, o candidato republicou o vídeo sem o “off” da jornalista, a pedido da própria.

Leia mais notícias sobre a candidatura de Requião Filho

O mote do vídeo é a agressão dos policiais militares do Paraná contra os professores nos protestos de 29 de abril de 2015. Requião Filho (PMDB) usa a pegada “das ruas” para atacar o governador Beto Richa (PSDB). O cinegrafista Luiz Carlos de Jesus, que foi mordido por um pitbull naquele dia, aparece sendo carregado pelo socorro. Hoje, ele é candidato a vereador pelo mesmo PMDB.

“Até quando?”, narrava Joice. “Mortes estão aos montes nos noticiários. [...] Mais um assalto, mais um tiroteio e mais crianças feridas, para as famílias, uma tragédia”. “A pergunta é Até Quando?”, repetia a jornalista. A deixa dá nome ao clipe.

PA e Pedro Henrique caminham na frente da Prefeitura de Curitiba e cantam que “caráter não tem preço, chega dos mesmos”. Curiosamente, Requião Filho é filho do ex-prefeito de Curitiba e do ex-governador do Paraná.

Quando canta, o candidato reforça a cobrança. “Pode me cobrar porque não tenho rabo preso. Tô afim de trabalhar e conquistar o teu respeito. Aprendi desde pequeno que caráter não tem preço. Vamos desbancar a máfia e lutar por mais emprego”. Até mesmo Jorge Bernardi (Rede), vice da chapa, faz uma participação.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.