Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Obras da Linha Verde Norte em abril de 2016. | Antônio More/Gazeta do Povo
Obras da Linha Verde Norte em abril de 2016.| Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

O prefeito eleito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), esteve em Brasília nesta quarta-feira (23) e segue na capital federal na quinta-feira (24). Além de encontrar o presidente Michel Temer (PMDB), ele esteve com ministros e parlamentares na posse do novo ministro da Cultura, Roberto Freire (PPS). Greca também cumpriu agendas na Caixa Econômica Federal e no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), onde propôs a realização de um mutirão de regularização fundiária.

“Viemos buscar a renovação de linhas de financiamento para mobilidade, saneamento e drenagem e habitação de interesse social junto à Caixa Econômica Federal”, relatou.

Depois dos compromissos dessa quarta-feira, o prefeito eleito mostrou-se satisfeito com as conversas.

“Foi um dia muito produtivo na construção da futura agenda de programas e obras da prefeitura de Curitiba. Estamos nos empenhando para não perder nenhuma oportunidade de satisfazer os anseios da população”, disse.

Na Caixa Econômica, Greca apresentou aos vice-presidentes de Governo e de Negócios da instituição a possibilidade de redirecionar os recursos previstos para a execução do Metrô para outros projetos, entre eles a conclusão da Linha Verde.

“Se não for viabilizado o metrô, estamos propondo uma alternativa que é a conclusão da Linha Verde entre Fazenda Rio Grande e Colombo, com o aval do governo do estado que também colocará dinheiro do Paraná Urbano”, comentou.

Greca disse ainda não ver problemas na mudança de aplicação dos recursos destinados ao metrô, que somam R$ 1,8 bilhão, uma vez que o valor foi liberado para ser usado com mobilidade e não especificamente com um único projeto. Pela proposta de Greca, o dinheiro também contemplaria a reforma de 13 terminais de transporte, a construção de 9 trincheiras na Linha Verde e de outras 20 dentro da cidade, e a implantação de um eixo de BRT (faixa exclusiva para ônibus) entre Araucária e Boqueirão.

Greca acrescentou que, num primeiro momento, não vai discutir a implantação do Veículo Leve sobre Pneus (VLP) – uma das promessas de sua campanha para melhorar a situação do transporte em Curitiba.

Greca quer evitar interrupções na prestação de serviços durante a transição

Leia a matéria completa

Além disso, o prefeito eleito deve rever junto à equipe do banco alguns projetos trabalhados na gestão de Gustavo Fruet (PDT). Ele adiantou que deve manter as propostas voltadas para habitação popular.

Mais agenda

Na quinta-feira pela manhã, Rafael Greca se reúne com o ministro da Saúde, o paranaense Ricardo Barros (PP), com a intenção de conversar sobre o plano de combate à dengue estruturado por sua equipe.

Também há chances de que o prefeito eleito seja recebido pelo ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), com quem discutiria as possibilidades de reabrir 47 berçários em Curitiba. A agenda do prefeito eleito prevê ainda reuniões no Ministério das Cidades.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]