Reeleito, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), anunciou nesta quinta-feira (14), por decreto, um corte de 16 mil cargos e a extinção de seis secretarias. A Assembleia Legislativa goiana recebeu do governador um projeto de lei. De acordo com o governo, a economia será de R$ 300 milhões por ano.

Se concluída a reforma administrativa, que prevê redução de cargos e gastos, 60% do corte será feito em contratos temporários: 9,5 mil dos 16 mil, cerca de 60%. As exonerações seriam feitas em dois dias: 31 de dezembro de 2014, e 1º de janeiro de 2015.

Perillo encara a reestruturação como medida preventiva para dificuldades financeiras, especialmente para conseguir honrar os reajustes salariais concedidos aos servidores públicos pelo governo goiano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]