• Carregando...

Presidente do PSDB, o senador Aécio Neves (MG) defendeu nesta terça-feira (20) a realização de prévias na sigla para a escolha do candidato que vai disputar a Presidência da República em 2014. Provável candidato ao Palácio do Planalto nas eleições do ano que vem, Aécio disse que vai votar a favor das prévias se elas forem solicitadas por mais de um tucano "interessado" em disputar o Palácio do Planalto.

"Em 2009 eu propus ao partido as prévias, continuo achando que são instrumentos importantes. Basta que dentro do prazo de filiação, depois de outubro, haja mais de um postulante e essa postulação seja submetida à Executiva do partido, como prevê o estatuto do partido. Eu não mudei de opinião", disse.

Em um recado ao ex-governador José Serra, Aécio disse que "até saúda" aqueles que "evoluíram de posição" e agora defendem a realização das prévias no PSDB para a corrida presidencial. Nas duas últimas eleições, o partido escolheu Serra como candidato sem realizar a disputa interna. "Se for proposta à executiva do partido, mas para isso é preciso que depois do prazo de filiação haja mais de um postulante, posso adiantar que o meu voto será favorável."

Apesar de se mostrar favorável às prévias, o senador disse que o assunto não está em discussão na sigla, nem há data para a sua possível realização.Serra defendeu esta semana as prévias caso o partido tenha mais de um pré-candidato à Presidência em 2014. O ex-governador tenta ganhar apoio dentro da sigla para lançar seu nome na disputa, embora Aécio seja declarado oficialmente o futuro candidato tucano.

Ao mesmo tempo que defende as prévias, Serra discute sua possível migração para o PPS -- partido pelo qual poderia entrar na disputa, caso o PSDB referende o nome de Aécio.

O senador tucano disse que tem um "grande respeito pelo companheiro Serra", mas que a decisão sobre a sua saída do PSDB deve ser algo pessoal do ex-governador. "Ele é parte da historia do PSDB. Acho que todos nós gostaríamos que ele ficasse no PSDB na mesma trincheira que nós estamos. Mas questão de mudança de partido é sempre uma questão pessoal. Obviamente, o PSDB saberá respeitar. Eu pessoalmente gostaria de tê-lo na qualidade que tem com o espírito público que tem demonstrado dentro do partido, nos ajudando no enfrentamento daquele que é o adversário, que é o desgoverno."

Questionado se Serra seria um bom candidato para o Senado em 2014, Aécio disse que o ex-governador "é ótimo candidato a qualquer cargo".

Recado

Em mais um recado a Serra, Aécio disse que o PSDB deve se unir para enfrentar seu "real adversário", o governo federal administrado pelo PT. "Nós somos oposição a isso que está aí. E cada vez isso vai ficar mais claro para quem não concorda com esse modelo", afirmou.

O senador disse estar disposto a "construir pontes e agregar forças" dentro do partido. "Quanto mais próximos nós estivermos, quanto mais nós pudermos colocar os interesses do país acima dos nossos próprios interesses, melhor para todos nós. Vemos como legítimas quaisquer postulações."

Mesmo negando sua candidatura à Presidência, Aécio deu início a uma agenda de viagens para alavancar seu nome na disputa presidencial. O tucano confirmou que vai, a cada dez dias, fazer viagens a São Paulo --reduto eleitoral de Serra.

Também disse que vai intensificar as visitas ao Nordeste em setembro com a criação de uma "agenda programática" para a região. A ideia é visitar os Estados do Nordeste a cada 15 dias.Em outubro, o senador prometeu realizar um encontro do PSDB do Centro-Oeste em Goiânia. "Eu não sou candidato. Eu sou hoje presidente do PSDB. Não existe nenhuma postulação à candidatura presidencial. Eu não posso especular. Toda minha movimentação é uma movimentação responsável, que pensa na construção dos palanques regionais, em garantir capilaridade para que nós tenhamos uma ampla representação", disse.

0 COMENTÁRIO(S)
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]