Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Vida Pública
  3. Ex-deputado Djalma de Almeida César morre em acidente na BR-376

Perda

Ex-deputado Djalma de Almeida César morre em acidente na BR-376

Ele era pai do atual secretário de Estado da Segurança Pública (Sesp), Reinaldo de Almeida César

  • Fernanda Leitóles, com informações de Derek Kubaski
  • Atualizado em às
Ex-deputado Djalma de Almeida César com o filho  Reinaldo de Almeida César (ao centro) e a esposa Alina |
Ex-deputado Djalma de Almeida César com o filho Reinaldo de Almeida César (ao centro) e a esposa Alina
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Djalma de Almeida César – pai do atual secretário de Estado da Segurança Pública (Sesp), Reinaldo de Almeida César – morreu em um acidente na BR-376, no trecho entre o interior e Curitiba, na manhã desta sexta-feira (1º), por volta das 8h20.

Ele tinha 73 anos e era formado em Direito e História pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Djalma ocupou os cargos de deputado estadual (de 1983 até 1994) e federal (1995-1998). Outra função pública exercida foi como vereador em Ponta Grossa (1977-1982). Ele também foi secretário de Estado do Trabalho e Ação Social durante o primeiro governo de Roberto Requião (1991-1992).

O acidente foi registrado no quilômetro 548, nas proximidades da Colônia Witmarsum, em Palmeira, nos Campos Gerais. Djalma estava sozinho no veículo, um Volkswagen Bora. O carro capotou e em seguida bateu em uma árvore, de acordo com a Sesp. Djalma era diretor comercial do Centro de Convenções de Curitiba e fazia o trajeto entre Ponta Grossa e a capital diariamente. Ele também era diretor da Ambiental Paraná Florestas, empresa pública ligada à Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, que produz pínus, mel e resina.

A identidade da vítima foi confirmada pela concessionária CCR RodoNorte, às 10h30 e pela Sesp às 10h45. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa. O carro foi recolhido pelo Instituto de Criminalística de Ponta Grossa e será periciado. O laudo deve sair entre os próximos 15 e 30 dias e poderá indicar se o acidente foi causado por alguma falha mecânica.

O secretário Reinaldo de Almeida César participou de uma reunião no Ministério da Justiça, em Brasília, na quinta-feira (29), e está retornando para Curitiba nesta manhã.

O velório de Djalma de Almeida César será realizado na Câmara de Vereadores de Ponta Grossa, a partir das 17 horas desta sexta-feira (1). O sepultamento será no sábado (2), às 16h30, no Cemitério Jardim Paraíso, em Ponta Grossa.

Condolências

O secretário de Estado da Segurança Pública do Paraná, Reinaldo de Almeida Cesar Sobrinho, emocionado durante o velório, recordou a trajetória política do pai. “O principal legado dele é o de uma vida íntegra, uma conduta absolutamente irrepreensível. Eu tenho muito orgulho em perceber que a imagem do meu pai é a de um homem dedicado à causa pública”, disse.

O governador Beto Richa (PSDB) decretou luto oficial de três dias pela morte do ex-deputado. Richa comentou a perda em entrevista à Agência Estadual de Notícias, órgão oficial de comunicação do governo do Paraná. “Recebi a notícia com profundo pesar. Djalma era uma excelente pessoa e marcou sua trajetória na vida pública pela integridade e a defesa dos interesses da coletividade e do Estado do Paraná em todas as funções que ocupou”, afirmou o governador.

Flávio Arns, vice-governador e secretário de Estado da Educação, divulgou uma nota de pesar sobre a morte de Djalma de Almeida César. “Fica o nosso agradecimento pelo empenho, dedicação, pelos ideais pelos quais sempre lutou. Desejo que a família encontre o conforto nos ensinamentos e exemplos que Djalma deixou como pai, avô e homem público respeitado por todos”, disse Arns.

O senador e ex-governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), expressou solidariedade à família por meio do microblog Twitter. “Sentimentos profundos à esposa e família de meu amigo Djalma de Almeida Cesar”, disse Requião.

Outros políticos que lamentaram a perda pelo Twitter foram os deputado estaduais Reinhold Stephanes Junior (PMDB), Marcelo Rangel (PPS) e Adelino Ribeiro (PSL), e os deputados federais João Arruda (PMDB), André Vargas (PT) e Nelson Padovani (PSC).

Audiência Pública cancelada

A Assembleia Legislativa do Paraná informou na manhã desta sexta-feira que a morte de Djalma de Almeida César motivou o cancelamento de audiência pública em Telêmaco Borba, nos Campos Gerais. A audiência seria realizada nesta sexta-feira, às 19 horas, na Câmara Municipal, e discutiria a questão da segurança pública.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE