Em sessão realizada na quarta-feira (18), a Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado decidiu que os vereadores da legislatura 2001-2004 de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, deverão devolver aos cofres públicos um total de R$ 91,8 mil. O dinheiro se refere ao pagamento de sessões extraordinárias feitas no ano de 2003, que foi julgado irregular pelo TCE, que também reprovou as contas da Câmara dos Vereadores daquele ano.

Os vereadores têm 15 dias para recorrer da decisão. Para o atual presidente da Câmara Municipal de Campo Largo, o vereador Sergio Schmidt (PDT), que não possuía mandato na época, o dinheiro não será imediatamente devolvido, pois ainda há um recurso dos vereadores daquela época a ser julgado. Ele acredita que pagamento das sessões naquela não constituía nada de ilegal. "Há três anos que não são pagas mais as sessões extraordinárias aqui, mas, no meu parecer, acredito que os vereadores não devolverão o dinheiro e reverterão a decisão, já que tinha um parecer do Tribunal de Contas na época autorizando o pagamento", explicou Schmidt.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]