i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Corrupção

Governo já avalia substituição da Delta em obras do PAC

Investigações da Polícia Federal apontam uma ligação entre a empreiteira e o esquema do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira

  • PorAgência Estado
  • 01/05/2012 16:42

O ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, admitiu nesta terça-feira (1º) que o governo já se preocupa com a possibilidade de a construtora Delta deixar a execução de obras encabeçadas por ela em todo o País, em especial as do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Investigações da Polícia Federal apontam uma ligação entre a empreiteira e o esquema do contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

De acordo com o ministro, que participou de festas do Dia do Trabalho em São Paulo, o governo já analisa tecnicamente como a empreiteira poderia ser substituída caso isso ocorra. "O Ministério do Planejamento está se preparando para fazer o mais rápido possível o processo para que as obras sejam retomadas o quanto antes", afirmou.

O ministro revelou que o governo trabalha para impedir que haja descontinuidade na execução das obras. "Vamos fazer de tudo naturalmente para que não haja a solução de descontinuidade", disse Gilberto Carvalho.

Já o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, que participou do evento organizado pela Força Sindical, afirmou que a saída da empreiteira não deve prejudicar o calendário de obras para a Copa do Mundo. "A Delta saiu da obra do Maracanã, mas as outras empresas que compõem o consórcio assumiram as obras, então não houve prejuízo ao calendário e nem à execução. Eu não vejo por que as investigações possam prejudicar a Copa", afirmou.

Durante o ato político promovido pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), o presidente nacional do PT, deputado estadual Rui Falcão, citou o escândalo que envolve parlamentares e políticos ao esquema do contraventor que será objeto da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) no Congresso. "Nos mobilizemos para que a CPI não acabe em pizza", defendeu Rui Falcão à plateia.

Participaram do evento da CUT o futuro ministro do Trabalho, Brizola Neto, o presidente do diretório estadual do PT, deputado estadual Edinho Silva, e o presidente do diretório municipal do PT, vereador Antonio Donato. Dos pré-candidatos à prefeitura de São Paulo, compareceram apenas o petista Fernando Haddad e o pré-candidato do PRB Celso Russomanno. De acordo com a Polícia Militar, circularam durante todo o dia no evento da CUT cerca de 50 mil pessoas. No entanto, os organizadores do evento chegaram a anunciar a presença de 120 mil pessoas no Vale do Anhangabaú.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.