i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições 2010

Marina critica planos de governo de Dilma e Serra

PT deve apresentar à Justiça Eleitoral terceira versão do programa. Campanha do PSDB diz que não vai alterar documento entregue ao TSE

  • PorG1/Globo.com
  • 10/07/2010 09:48

A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, criticou neste sábado (10) os programas de governo apresentados pela petista Dilma Rousseff e pelo tucano José Serra. "Um dos candidatos já apresentou várias versões e o outro não apresentou nenhuma versão, apresentou apenas seus discursos de campanha como se fosse um programa de governo. Nós apresentamos uma plataforma e nos preparamos para dialogar com a sociedade", afirmou.

A fala da candidata foi uma referência à possível apresentação de uma nova versão da proposta de governo do PT à Justiça Eleitoral – a terceira desde a última segunda-feira (5) – e ao documento do PSDB, que apresenta discursos de José Serra.

Marina disse que os candidatos "não tinham se preparado para o debate, mas para o embate". Segundo ela, isso é fruto da "tese plebiscitária defendida por alguns setores" nestas eleições. A candidata concedeu entrevista às margens da represa de Guarapiranga, na zona Sul de São Paulo, ao lado de Fábio Feldman, candidato do PV ao governo paulista, e de Ricardo Young, candidato do partido ao Senado.

O portal G1 tentou contato com assessoria da campanha de Dilma e com o presidente do PT, José Eduardo Dutra, e ainda aguarda resposta. O deputado Rodrigo de Castro (MG), secretário-geral do PSDB e um dos coordenadores da campanha de Serra, disse ao G1 que o partido não vai fazer a substituição do documento apresentado à Justiça eleitoral.

Depois da coletiva, a candidata do PV fez uma vistoria de barco pela represa, acompanhada por ambientalistas.

Trocas

Segundo o TSE, substituições de programas podem ser feitas até a análise do registro de candidatura pelos ministros do tribunal. O prazo para análise dos pedidos de registro vai até 5 de agosto.

Caso haja a falta de um documento considerado indispensável para o deferimento – como o programa de governo –, a legislação eleitoral permite a abertura de prazo de 72 horas para que o candidato complemente a documentação.

O programa de governo serve para que o tribunal analise se entre as propostas do candidato não há pontos que possam afrontar a Constituição e os princípios democráticos, diz o TSE.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.