Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ministra Kátia Abreu trocou mensagens com jornalistas nesta quarta-feira (30). | Pedro Ladeira/Folhapress
Ministra Kátia Abreu trocou mensagens com jornalistas nesta quarta-feira (30).| Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

A ministra Kátia Abreu (Agricultura) foi flagrada nesta quarta-feira (30), durante a cerimônia de lançamento da terceira fase do programa Minha Casa Minha Vida, no Palácio do Planalto, enviando mensagens nas quais afirma que ela e os outros cinco ministros do PMDB decidiram não deixar seus cargos no governo Dilma Rousseff.

No texto, ela afirma que a decisão foi tomada “ontem a noite” e cita o local: “casa de Renan”, numa referência à residência oficial do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Temer oferece cargos em seu “futuro governo” para tirar o PP da base de Dilma

Leia a matéria completa

A ministra diz ainda que ela e os outros cinco correligionários se licenciarão da legenda em “respeito à decisão aprovada”. O único que deve ficar fora do governo é Henrique Eduardo Alves, que já havia oficializado sua saída do Ministério do Turismo no último dia 28.

A ministra diz ao interlocutor que a informação é segura e pede: “Confia, amigo”.

A troca de mensagens ocorre menos de 24 horas depois de a direção nacional do PMDB oficializar o fim da aliança com o PT e determinar que todos os seus filiados entreguem cargos na administração federal.

Após a publicação das mensagens pela Folha de S.Paulo, Kátia Abreu afirmou em sua conta no Twitter que continuará “no Governo e no PMDB. Ao lado do Brasil no enfrentamento da crise”.

Ela disse ainda que deixará a presidente “a vontade” caso ela necessite fazer mudanças no ministério para recompor sua base no Congresso. “O importante é que na tempestade estaremos juntos”, finalizou.

Na reunião que selou o desembarque, realizada na tarde desta terça (29), os peemedebistas foram orientados a deixar os cerca de 600 cargos na administração sob a promessa de que aqueles que descumprirem a decisão seriam punidos.

O PMDB ainda tem na Esplanada, além de Kátia Abreu, os ministros Mauro Lopes (Aviação Civil), Helder Barbalho (Portos), Eduardo Braga (Minas e Energia), Marcelo Castro (Saúde) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]