Luís Roberto Barroso  elogiou o desempenho de Fachin. | Divulgação/STF
Luís Roberto Barroso elogiou o desempenho de Fachin.| Foto: Divulgação/STF

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) elogiaram nesta quarta-feira (13) o desempenho do advogado Luiz Edson Fachin em sabatina no Senado e apontaram que as resistências à sua indicação para uma vaga no tribunal se devem à conjuntura política, não à qualificação profissional dele.

Debate sobre Fachin ‘partidariza’ as redes sociais

Cenário reproduziu polarização política que vem das eleições de 2014

Leia a matéria completa

A indicação de Fachin foi aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na noite de terça (12) por 20 votos favoráveis e 7 contrários, maior número de votos negativos das últimas sabatinas. Sua efetiva indicação, porém, precisa ser aprovada pelo plenário do Senado, votação que deve ocorrer na próxima semana.

O ministro Luís Roberto Barroso disse que Fachin “desempenhou seu papel de forma meritória”. “Eu acho que as resistências em grande parte têm a mais ver com uma conjuntura do país do que com a qualificação do professor Fachin, que é inequívoca”, afirmou.

Já o ministro Marco Aurélio Mello disse que Fachin “saiu maior do que entrou”. “É um grande quadro para o Supremo e que não pode ser utilizado como instrumento para retaliar o poder Executivo que o indicou”, disse.

Para Celso de Mello, ministro que está há mais tempo no STF, Fachin tem “alta qualificação profissional”. Ele disse que o Senado “agirá com máxima sabedoria”.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]