Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
CPI da Petrobras ouvi na manhã desta terça (7) o ex-ministro da CGU Jorge hage (à dir.) | Luis Macedo/Câmara dos Deputados
CPI da Petrobras ouvi na manhã desta terça (7) o ex-ministro da CGU Jorge hage (à dir.)| Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Momentos antes do depoimento do ex-ministro da Controladoria Geral da União Jorge Hage, o presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta (PMDB-PB), reiterou que indeferiu o pedido da defesa do ex-gerente de Serviços da Petrobras Pedro Barusco de faltar às acareações previstas para esta semana.

A advogada Beatriz Catta Preta solicitou que Barusco fosse dispensado em virtude do agravamento de seu estado de saúde, mas Motta entendeu que, se o ex-gerente depôs recentemente à Justiça Federal no Paraná, teria condições de participar da audiência na CPI. A defesa recorreu ao STF.

Pagamento de propina da SBM apontaram 6 suspeitos, diz Hage

Em audiência na manhã desta terça-feira (7) na CPI da Petrobras, o ex-ministro da Controladoria Geral da União (CGU)Jorge Hage disse que as investigações sobre o pagamento de propina da SBM Offshore a funcionários da Petrobras apontou até o momento o envolvimento de seis pessoas

Leia a matéria completa

Motta também leu ofícios do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, informando que os pedidos do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e do ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque para não participar das acareações foram negados. Os depoentes, no entanto, poderão permanecer em silêncio.

Viagem

O ex-diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto viajam no início da tarde desta terça-feira (7) para Brasília, para participar de acareações da CPI da Petrobras, previstas para quarta (8) e quinta-feira (9). Os dois foram presos em meio às investigações da Operação Lava Jato, que apura fraudes e corrupção em contratos da Petrobras.

Presos no Complexo Médico Penal, em Pinhais, os dois foram levados na manhã desta terça para a sede da Polícia Federal (PF), em Curitiba. O órgão é responsável pela escolta dos detentos até a capital federal.

De acordo com a agenda da CPI, na manhã de quarta-feira serão colocados frente a frente Barusco e Duque, seu superior na época em que os dois trabalhavam na Petrobras. Na manhã de quinta, serão acareados Barusco e Vaccari. Segundo Barusco, Duque e Vaccari teriam participado de esquema de corrupção na Petrobras. Os dois negam os crimes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]