i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Senado

Oposição enfrenta fantasma do encolhimento na Câmara

  • PorAgência Estado
  • 22/07/2010 09:34

Enfrentando a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que passa dos 70% segundo as pesquisas de opinião, os partidos de oposição desidrataram nos oito últimos anos. Eles nutrem a expectativa de não perder mais deputados e, se possível melhorar o desempenho. "Nossa perspectiva mínima é manter o número de eleitos. Depois das eleições (de 2006), houve mudanças e o pessoal foi para partidos do governo. Saíram vários", afirmou o líder do PPS na Câmara, Fernando Coruja (SC). O PPS elegeu 22 deputados, em 2006, mas na posse, em fevereiro de 2007 tinha apenas 17. Agora são 15.

No PSDB, a esperança maior está no eventual crescimento do candidato à Presidência da República, José Serra (PSDB). "Se Serra der uma disparada, as candidaturas aos governos disparam e melhora o quadro para os deputados", avalia o líder tucano na Câmara, João Almeida (BA). "Acho que teremos algum crescimento, mas não creio que seja grande."

Com uma bancada de 56 deputados, o líder do DEM, deputado Paulo Bornhausen (SC), espera que a bancada aumente para 60. "Os partidos de oposição crescem em processo eleitoral. Vamos com as nossas bandeiras de diminuição de impostos e volta da ética na política. Derrotamos a CPMF e aprovamos o projeto da Lei da Ficha Limpa." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.