A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, entregou nesta quinta-feira (30) ao presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney (PMDB-AP), a proposta de orçamento da União para 2013. Durante a audiência, acompanhada pela ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, por deputados e senadores, Miriam informou a Sarney que o orçamento do próximo ano está estimado em R$ 2,140 trilhões, incluídas obrigações e verbas discricionárias.

A ministra destacou que os eixos prioritários do orçamento são saúde, educação, o Programa Brasil Sem Miséria e o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Ela informou ainda que os projetos de lei relativos a reajustes salariais de servidores serão entregues ao Congresso na sexta-feira.

"Estamos entregando o orçamento. Agora, temos até amanhã para entregar os projetos de lei dos acordos firmados com os reajustes acertados com todos os setores. Esticamos o prazo de negociação (com os servidores) para garantir o diálogo. Uma parte da equipe terminou o trabalho hoje. Agora, a equipe que redige, começou o trabalho e vai entregar os projetos amanhã", explicou Miriam.

A ministra Miriam Belchior e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, darão uma entrevista ainda nesta quinta-feira para detalhar a proposta orçamentária de 2013.

PIB

O projeto de Lei Orçamentária 2013 prevê um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 4,5% no ano que vem. Essa projeção é menor do que os 5,5% previstos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o mesmo ano. O PIB nominal previsto foi de R$ 4,973 trilhões.

O governo prevê a inflação medida pelo IPCA em 4,5%, no centro da meta oficial e estima aumento de 7,9% para o salário mínimo, que passará a ser R$ 670,95, no mesmo período.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]