Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Ao se entregar, Luiz Abi falou: “Confio em Deus e amo a minha família. Só isso tenho a dizer”. | Roberto Custodio/Jornal de Londrina
Ao se entregar, Luiz Abi falou: “Confio em Deus e amo a minha família. Só isso tenho a dizer”.| Foto: Roberto Custodio/Jornal de Londrina

O empresário Luiz Abi Antoun se entregou na noite desta quinta-feira (11) na sede do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Londrina. Ele ficou um dia foragido. Na quarta (10), foi deflagrada a segunda fase da Operação Publicano.

Luiz Abi Antoun se apresentou por volta das 22h. A informação foi confirmada pelo coordenador do Gaeco de Londrina, Jorge Costa. Segundo Costa, Abi alegou que estava em São Paulo e que iria se apresentar à tarde, mas não conseguiu. Também à tarde, o advogado de Abi procurou o juiz da Vara de Execuções Penais (VEP), Katsujo Nakadomari, para saber onde o cliente ficaria preso caso se entregasse. Abi vai passar a noite na Penitenciária Estadual de Londrina I.

Parente distante do governador Beto Richa (PSDB), Abi é considerado pelo Gaeco como um dos chefes do esquema de corrupção na Receita Estadual investigado pela Operação Publicano, que consistia no pagamento de propina mediante o não pagamento de impostos estaduais. Ele teve a prisão preventiva decretada juntamente com outros 58 suspeitos. Segundo o site G1, ao se entregar, Luiz Abi falou: “Confio em Deus e amo a minha família. Só isso tenho a dizer”.

Luiz Abi havia sido preso anteriormente pela Operação Voldemort, mas obteve habeas corpus para deixar a prisão em junho. Ele ficou uma semana detido após ser acusado pelo Gaeco de ter participado de fraude a uma licitação da Secretaria Estadual de Administração.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]