i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Espionagem

Patriota confirma ida de Dilma aos Estados Unidos em outubro

Quanto às denúncias de espionagem eletrônica dos Estados Unidos ao Brasil, o ministro disse que os dois países darão continuidade ao diálogo sobre o assunto "nos canais apropriados"

  • PorAgência Brasil e Folhapress
  • 08/08/2013 15:26

Secretário de Estado americano virá ao país na terça-feira

John Kerry, secretário de Estado dos Estados Unidos, fará uma visita ao Brasil na próxima terça-feira (13). A agenda de compromissos ainda não está definida, mas está previsto um encontro com seu homólogo brasileiro, o ministro Antonio Patriota (Relações Exteriores), seguido de declaração à imprensa.

De acordo com a embaixada dos EUA, o secretário de Estado chega ao Brasil após cumprir agenda em Bogotá -daqui, retorna aos Estados Unidos. O democrata Kerry, veterano da Guerra do Vietnã e candidato derrotado nas eleições presidenciais de 2004, assumiu o posto em substituição à Hillary Clinton, que visitou o Brasil no primeiro semestre do ano passado.

A vinda de Kerry acontece cerca de dois meses antes da visita de Estado da presidente Dilma Rousseff a Washington.

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, confirmou nesta quinta-feira (8) a viagem da presidenta Dilma Rousseff aos Estados Unidos em outubro. Quanto às denúncias de espionagem eletrônica dos Estados Unidos ao Brasil, o ministro disse que os dois países darão continuidade ao diálogo sobre o assunto "nos canais apropriados".

Na quarta (7), o presidente norte-americano, Barack Obama, cancelou a reunião que teria em setembro com o presidente russo, Vladimir Putin, durante a Cúpula do G20, devido à tensão entre os dois países após a Rússia ter concedido asilo ao ex-consultor de informática Edward Snowden, que denunciou o esquema de espionagem. Obama estará na cúpula do G20, em São Petersburgo, mas cancelou o encontro que teria com Putin, conforme estava previsto antes da concessão de asilo a Snowden.

Em reunião-almoço com empresários na Associação Comercial do Rio de Janeiro, Patriota destacou a importância da cidade como porta de entrada para o Brasil, o Mercosul e a América do Sul, com os grandes eventos já ocorrido e previstos até 2016. "O Rio de Janeiro simboliza não só o coração cultural do Brasil, mas também o Brasil do pré-sal, da Petrobras, o Brasil do BNDES, que é um banco de desenvolvimento com recursos superiores aos do Banco Mundial, o Brasil do submarino nuclear, que está sendo construído aqui no estaleiro", disse o ministro.

Para ele, o fator de atracão exercido pelo Rio de Janeiro – pelas qualidades naturais da cidade, pela riqueza cultural, pela síntese do Brasil que ela representa, pela capacidade de organizar grandes eventos – e sua associação a áreas de desenvolvimento econômico e industrial, com tecnologia de ponta, fazem do Rio "uma cidade única no Brasil".

Patriota falou também sobre a decisão de ontem do Tribunal de Contas da União (TCU), que limita os salários de funcionários do Itamaraty ao teto do funcionalismo público, de R$ 28 mil. Segundo ele, a medida não causou desconforto e afetará poucos salários. "O Itamaraty quer ser campeão na transparência, na Lei de Acesso à Informação", ressaltou Patriota. De acordo com o ministro, o Itamaraty está pronto a esclarecer qualquer dúvida sobre suas práticas, bem como aperfeiçoá-las e corrigi-las, se houver alguma distorção.

"Este 'abate-teto', da maneira como vai ser implementado, afeta poucos salários – 12 ou 13 apenas –, inclusive de vários diplomatas que estão prestes a se aposentar. É um impacto relativamente pequeno, não chega a causar desconforto ao Itamaraty. Pelo contrário, ele nos dá a segurança de que agora estaremos plenamente dentro das melhores práticas, com o carimbo de aprovação do TCU", acrescentou.

O ministro disse ainda aos empresários que o desenvolvimento do Brasil nos últimos anos abriu espaço para melhorar as relações diplomáticas e a política externa do país, com a abertura de novas embaixadas e o fortalecimento de acordos comerciais, principalmente no eixo Sul-Sul.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.