i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
paralisação

Polícia usa gás de pimenta e oito professores ficam feridos

Enfrentamento aconteceu durante a madrugada; polícia quis retirar carros de som e manifestantes resistiram; veja vídeo

  • PorFelipe Vanini, especial para a Gazeta do Povo
  • 28/04/2015 09:21
Por volta de 1h da manhã, policiais guincharam os carros de som dos manifestantes. | Reprodução/APP Sindicato
Por volta de 1h da manhã, policiais guincharam os carros de som dos manifestantes.| Foto: Reprodução/APP Sindicato

A Polícia Militar (PM) entrou em confronto com os professores que estão acampados na frente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na madrugada desta terça-feira (28). Por volta da uma hora da manhã, um grupo de policiais chegou à Praça Nossa Senhora de Salete com guinchos para rebocar dois caminhões de som usados pelos professores em sua comunicação.

Assembleia aprova em 1.ª votação o projeto que muda a Paranaprevidência

2ª discussão deve ocorrer nesta quarta (29), em meio a protesto de milhares de servidores

Leia a matéria completa

Professores e policiais discutem por carros de som na madrugada

Efetivo usou gás de pimenta e pelo menos quatro manifestantes registraram boletim de ocorrência.

+ VÍDEOS

Para impedir a retirada, os professores se sentaram no chão para impedir o avanço da PM e a retirada dos caminhões. De acordo com os relatos, os policiais teriam usado spray de pimenta nesse momento. De acordo com a APP-Sindicato, quatro professores registraram boletim de ocorrência em razão da agressão e, no total, oito ficaram feridos. Os policiais conseguiram guinchar os caminhões.

Às 6h horas da manhã, um outro caminhão de som providenciado pelos professores foi até o local. No entanto, o motorista e o passageiro foram ameaçados de prisão pelos policiais e acabaram desistindo de estacionar, conforme o APP-Sindicato.

“O caminhão de som é uma peça-chave para repassarmos informações e mensagens aos professores. Essa atitude truculenta mostra, mais uma vez, a posição antidemocrática do governo”, disse Hermes Silva Leão, presidente da APP-Sindicato.

Na manhã desta terça-feira (28), a orientação do sindicato aos professores que estão vindo de outras regiões do estado é que se concentrem na Praça 19 de Dezembro.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a PM negou que tenha agido com violência. Além disso, afirmou que os caminhões de som estavam estacionados dentro do perímetro de isolamento determinado pela Justiça e por isso foram encaminhados foram ao pátio do Detran. Quanto ao caminhão que fez uma tentativa de estacionar às 6h, a PM disse que o veículo necessitaria de uma autorização especial devido a suas dimensões.

A página da APP-Sindicato no Facebook está reunindo vídeos da ação na madrugada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.