Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Notou algum erro na folha de pagamento?

A recomendação do sindicato é que os servidores que notarem algum erro de cálculo no pagamento de gratificação ou auxílio-alimentação deve formalizar denúncia para a Ouvidoria do RH da prefeitura.

Dois erros da Prefeitura de Curitiba na folha de pagamento deste mês teriam feito com que um grande número de servidores recebesse menos do que deveria, afirma o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc). Foram prejudicados, ainda de acordo com o sindicato, os trabalhadores que recebem os salários mais baixos, de até R$ 1,6 mil, e os da área da saúde. É possível que outras categorias também tenham sido afetadas, mas o sindicato diz que ainda está contabilizando as denúncias feitas pelos próprios servidores e não tem um balanço oficial.

Os salários foram depositados nesta sexta-feira (20), último dia útil antes do recesso de fim de ano. Segundo o sindicato, o setor de Recursos Humanos da prefeitura teria reconhecido os erros e dito que faria os pagamentos que faltaram em janeiro, de forma retroativa.

Ao Sismuc, a prefeitura teria dito que o motivo seriam erros na publicação do decreto que estipula os valores dos benefícios. Esse decreto seria corrigido e republicado no mês que vem. O Sismuc, porém, pede que o pagamento seja feito com urgência ainda este mês, em folha suplementar.

O Sismuc afirma que nenhum dos servidores que ganha até R$ 1,6 mil recebeu, neste mês, o valor atualizado de vale-alimentação - que foi aumentado em acordo de abril, incorporado ao salário em novembro e seria pago pela primeira vez este mês. E que nenhum dos servidores da Saúde recebeu o total da gratificação por risco de vida, que deveria ser de 30% e foi pago em cerca de 25% sobre o vencimento. "Infelizmente quem mais se prejudicou foram os trabalhadores de baixa renda, que poderiam ter uma ceia de fim de ano mais legal, e acabaram recebendo bem menos", lamenta Irene Rodrigues, secretária de Assuntos Jurídicos do Sismuc.

Procurada pela reportagem na noite desta sexta, a prefeitura informou que vai apurar a situação e deve responder oficialmente neste sábado (21).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]