i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições 2010

PT vai trocar mais uma vez plano de governo no TSE, diz jornal

Terceira versão deve retirar críticas aos meios de comunicação. PSDB não pretende trocar seu documento, que traz discursos de Serra

  • PorG1/Globo.com e Agência Estado
  • 10/07/2010 09:09

A coordenação de campanha do PT vai trocar mais uma vez vez o programa de governo de Dilma Rousseff no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo reportagem publicada pelo jornal "O Estado de S. Paulo" neste sábado (10), a nova versão do programa deve eliminar temas controversos, como críticas aos meios de comunicação, que constavam do primeiro programa apresentado ao TSE e que permaneceram no segundo.

A terceira proposta deve agregar sugestões de PMDB, PSB, PDT, PCdoB, PSC e outros partidos da aliança e terá um formato com mais "cara" de plano de governo. A primeira versão apresentada pela campanha de Dilma ao TSE era na verdade uma compilação de resoluções aprovadas pelo 4º. Congresso Nacional do PT, em fevereiro – entre elas as que previam o controle da mídia e a taxação de grandes fortunas.

O deputado estadual Rui Falcão (PT), um dos coordenadores da campanha da petista, disse ao jornal não haver problema na nova substituição que será feita à Justiça Eleitoral, apesar de o primeiro programa ter sido rubricado por Dilma e pelo presidente do partido, José Eduardo Dutra.

A primeira troca dos programas motivou críticas mútuas entre a candidata do PT e o tucano José Serra. O candidato do PSDB disse na última quarta-feira (7) que achava "incrível" a petista assinar o programa sem ler. "Você não assina um programa assim sem dar uma olhada naquilo que tem", disse o tucano.

Dilma rebateu no mesmo dia. "É muito barulho por nada", afirmou, embora tenha reconhecido que assinou o programa sem ler. "Me pediram uma rubrica, eu estava embarcando para viajar, e rubricar é rubricar. Rubriquei todos os documentos, os meus documentos pessoais, que são os mais importantes, e foi rubricado junto."

O PSDB também não apresentou um programa de governo ao TSE, mas discursos do candidato tucano com propostas sobre os rumos do país. O deputado Rodrigo de Castro (MG), secretário-geral do PSDB e um dos coordenadores da campanha de Serra, disse ao G1 que o partido não vai fazer a substituição do documento apresentado à Justiça eleitoral.

"A diferença é muito grande entre os dois materiais apresentados ao TSE. O do PSDB tem um peso muito forte, por se tratar de um discurso, de uma fala do nosso candidato, em que ele aborda os compromissos com o país, caso eleito. Aliás, o discurso ressalta a proposta", afirmou.

Trocas

Segundo o TSE, substituições de programas podem ser feitas até a análise do registro de candidatura feito pelos ministros do tribunal. O prazo para análise das candidaturas vai até 5 de agosto.

Caso haja a falta de um documento considerado indispensável para o deferimento – como o programa de governo –, a legislação eleitoral permite a abertura de prazo de 72 horas para que o candidato complemente a documentação.

O programa de governo serve para que o tribunal analise se entre as propostas do candidato não há pontos que possam afrontar a Constituição e os princípios democráticos, diz o TSE.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.